Home Economia e Política Não há mudança radical na Petrobras, diz Haddad ao Le Monde

Não há mudança radical na Petrobras, diz Haddad ao Le Monde

Haddad afirmou ter acompanhado de longe a substituição do presidente da Petrobras

por Reuters
0 comentário

Não há mudança radical ou motivo de preocupação com a Petrobras (PETR4) e a empresa deve executar seu plano de investimento, disse o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em entrevista ao jornal francês Le Monde publicada nesta quarta-feira, ressaltando não ver contradição em uma eventual exploração de petróleo na região da Foz do Amazonas.

Haddad afirmou ter acompanhado de longe a substituição do presidente da Petrobras e disse acreditar que o ex-chefe da companhia Jean Paul Prates deixou o posto por razões ligadas às relações pessoais com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“O presidente da Petrobras tem praticamente o status de ministro no Brasil, e um bom relacionamento com o chefe de Estado é essencial. Não há motivo para se preocupar com a Petrobras, nenhuma mudança radical está prevista e a empresa deve executar seu plano de investimento”, afirmou.

O ministro foi perguntado sobre o apoio de Lula à exploração de petróleo na Foz do Amazonas, projeto criticado por ambientalistas.

“Esse projeto não é bem compreendido. Não vejo nenhuma contradição. Em primeiro lugar, porque não acredito que a exploração de petróleo nessa região terá consequências ambientais. Depois, o verdadeiro impacto ecológico do petróleo, na minha opinião, não reside na sua exploração, mas no seu uso”, afirmou.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.