Começar algo novo normalmente exige esforço. Iniciar uma rotina de exercícios físicos, de estudos ou a tentativa de dormir mais cedo, são alguns exemplos. Qualquer dificuldade extra pode ser motivo para desistir. E não é diferente com a vida financeira.

Há algum tempo, desde que a inflação passou a ser mais alta que o rendimento da caderneta poupança, que muitos canais de educação financeira estão alertando aqueles que ainda possuem recursos da poupança, que optem por migrar para o Tesouro Direto, que por suas características, devolvem rendimentos que superam a inflação, proporcionando lucros reais.

Você precisa seguir alguns passos para investir no Tesouro Direto, que estão resumidos abaixo:

Passo 1: Ter CPF próprio e conta corrente em algum banco.

Passo 2: Escolher uma instituição financeira para intermediar sua compra e venda de títulos do Tesouro (pode ser o próprio banco, mas normalmente as corretoras de valores cobram taxas menores).

Passo 3: Se escolher uma corretora, faça o seu cadastro, na maioria dos casos é online e leva poucos dias para estar ativo e pronto para ser usado.

Passo 4: Se usar uma corretora, precisará transferir seu dinheiro para a conta da corretora. Confirme com eles qual é o procedimento adotado para realizar a transferência com segurança e tranquilidade.

Passo 5: Feita a transferência, basta acessar o sistema/site da corretora, buscar a opção para compra dos títulos, escolher qual título deseja comprar e realizar a operação.

Estes passos acima, quando executados pelas pessoas pela primeira vez, pode até parecer complicado, mas no final, a sensação é de que foi fácil. No entanto, no último passo, que onde é necessário escolher o título publico a ser comprado, costumam surgir muitas dúvidas, pois isso depende um pouco de sua estratégia de investimentos, considerando liquidez e prazo que o dinheiro ficará aplicado.

Para te ajudar com isso, preparamos um relatório gratuito onde você irá aprender como escolher os títulos públicos em função dos seus objetivos.

Para acessar o relatório, basta clicar aqui e você será direcionado para uma página com as instruções para acessar o material. Desejamos bons investimentos! Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “investing”, Shutterstock

Criando Riqueza
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários