Home Mercados Ibovespa: veja os 14 destaques de hoje; CVC Brasil desaba 7%  

Ibovespa: veja os 14 destaques de hoje; CVC Brasil desaba 7%  

"A percepção de que o governo não está preocupado em cortar gastos deixa o investidor bem preocupado com a meta fiscal"

por Reuters
0 coment√°rio

O Ibovespa (IBOV) fechou com um acr√©scimo marginal nesta ter√ßa-feira, favorecido pelo avan√ßo nos preg√Ķes em Wall Street e queda nos rendimentos dos t√≠tulos do Tesouro dos Estados Unidos, enquanto preocupa√ß√Ķes com as pol√≠ticas fiscal e monet√°ria no Brasil voltaram a minar o sentimento dos agentes financeiros.

√ćndice de refer√™ncia do mercado acion√°rio brasileiro, o Ibovespa encerrou com varia√ß√£o positiva de 0,06%, a 124.787,08 pontos, ap√≥s chegar a 125.490,73 pontos no melhor momento e a 124.310,24 pontos na m√≠nima do dia, em desempenho ainda ajudado pelo avan√ßo de exportadoras.

O volume financeiro somou 20 bilh√Ķes de reais.

A falta de sinaliza√ß√Ķes de medidas efetivas para melhorar as contas p√ļblicas combinada com incertezas sobre o pr√≥ximo presidente do Banco Central, uma vez que o mandato de Roberto Campos Neto termina ao final deste ano, t√™m mantido os ativos locais pressionados, com o d√≥lar chegando a superar 5,70 reais.

Agentes no mercado citaram como um fator negativo declara√ß√Ķes da ministra do Planejamento, Simone Tebet, afirmando que o governo ainda precisa decidir sobre a necessidade contingenciamentos, mas que no momento n√£o v√™ necessidade.

Na vis√£o do analista R√©gis Chinchila, da Terra Investimentos, a fala corrobora o mau humor dos √ļltimos dias com tens√£o crescente entre o presidente Luiz In√°cio Lula da Silva e o titular do BC em um ambiente de aumento nas preocupa√ß√Ķes fiscais.

“A percep√ß√£o de que o governo n√£o est√° preocupado em cortar gastos deixa o investidor bem preocupado com a meta fiscal”, acrescentou.

Nesta ter√ßa-feira, ainda pela manh√£, Lula voltou a criticar a atua√ß√£o do BC e de Campos Neto, enquanto tamb√©m afirmou que far√° “alguma coisa” para conter a valoriza√ß√£o do d√≥lar ante o real.

Campos Neto, por sua vez, em outro evento, disse que o aumento de ruídos relacionados às expectativas para as políticas fiscal e monetária colaborou para a decisão da autoridade monetária de pausar o ciclo de cortes na taxa básica de juros.

Fachada do Banco Central
Fachada do Banco Central (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Em meio ao clima mais adverso no mercado, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que a melhor maneira de conter a desvaloriza√ß√£o do real ante o d√≥lar √© melhorar a comunica√ß√£o sobre o arcabou√ßo fiscal e a autonomia do BC. Ele negou a possibilidade de o governo mexer no IOF em opera√ß√Ķes de c√Ęmbio.

De acordo com o s√≥cio e advisor da Blue3 Luis Gustavo Montagnini, a incerteza fiscal continua elevando os pr√™mios de risco do pa√≠s. Ele avalia que uma melhora, principalmente na taxa de c√Ęmbio, s√≥ deve ocorrer quando Lula e Haddad adotarem atitudes “equilibradas e coerentes”.

Estrategistas do UBS cortaram a recomenda√ß√£o das a√ß√Ķes brasileiras em seu portf√≥lio de mercados emergentes para “neutra”, citando que a situa√ß√£o pol√≠tica e o correspondente impacto na performance fiscal poder√° pesar sobre o sentimento dos investidores no curto prazo.

“O mercado brasileiro est√° barato e o √≠ndice geralmente √© benefici√°rio dos pre√ßos mais elevados do petr√≥leo. No entanto, surpresas negativas consistentes do lado macroecon√īmico e incertezas em torno da disciplina fiscal poder√£o continuar a pesar no mercado”, afirmaram em relat√≥rio a clientes.

No exterior, os rendimentos dos Treasuries recuaram, com o yield do título de 10 anos marcando 4,4336% no final do dia, de 4,479% na véspera, após comentários do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, de que a política monetária está mais próxima do ponto em que cortes nos juros são apropriados.

Em Nova York, o sinal positivo também prevaleceu, com o S&P 500 encerrando o dia com elevação de 0,62%.

Destaques

Minerva (BEEF3) avançou 2,39%, em dia positivo para empresas de proteínas na bolsa paulista, com Marfrig (MRFG3) subindo 2,23%, BRF (BRFS3) fechando em alta de 2,56% e JBS (JBSS3) ganhando 0,4%.

As companhias tendem a se beneficiar da valoriza√ß√£o do d√≥lar dada a participa√ß√£o relevante de exporta√ß√Ķes em suas receitas. Al√©m disso, Lula defendeu que a carne seja inclu√≠da na cesta b√°sica e com isso tenha imposto menor ou n√£o precise pagar.

SLC Agr√≠cola (SLCE3) terminou com acr√©scimo de 2,35%, ainda embalada por notici√°rio recente, incluindo aumento do valor de suas terras entre 2023 e 2024, al√©m do efeito da alta na taxa de c√Ęmbio, umas vez que se trata de uma das maiores produtoras agr√≠colas do Brasil.

Na v√©spera, analistas do Santander tamb√©m elevaram o pre√ßo-alvo para as a√ß√Ķes de 22 reais para 27 reais, reiterando recomenda√ß√£o “outperform”.

Petrobras (PETR4) fechou em baixa de 0,31%, conforme o barril de Brent perdeu o f√īlego e fechou em queda de 0,4%. Analistas tamb√©m publicaram relat√≥rios nesta sess√£o citando encontro com executivos da empresa, incluindo a nova CEO.

O Citi afirmou que permanece no modo “esperar para ver” para a Petrobras, mas destacou que a sinaliza√ß√£o da nova administra√ß√£o √© de ela est√° focada em manter o alto n√≠vel de governan√ßa corporativa.

Petroreconcavo (RECV3) encerrou com acréscimo de 5,49%, apesar da fraqueza no Brent, com a agenda incluindo dados da ANP mostrando que a produção de petróleo no Brasil subiu em maio pela primeira vez em seis meses.

Prio (PRIO3) valorizou-se 1,42% e 3R Petroleum (RRRP3) subiu 0,83%.

Ita√ļ Unibanco (ITUB4) subiu 1,3%, ap√≥s duas quedas seguidas, assegurando o sinal positivo do Ibovespa, enquanto Bradesco (BBDC4) terminou com varia√ß√£o negativa de 0,19%.

Vale (VALE3) caiu 0,33%, apesar do avan√ßo nos futuros do min√©rio de ferro na China, em meio a ajustes ap√≥s a a√ß√£o subir nas √ļltimas quatro sess√Ķes, per√≠odo em que acumulou um ganho de mais de 4%.

A mineradora informou nesta ter√ßa-feira que seu conselho de administra√ß√£o buscar√° recompor seu quadro “de forma c√©lere”, ap√≥s duas ren√ļncias em menos de quatro meses terem deixado o colegiado com menos conselheiros independentes do que o exigido pelas regras internas da companhia.

CVC Brasil (CVCB3) desabou 7,69%, em meio a uma combinação de juros futuros em alta e valorização do dólar ante o real.

S√£o Martinho (SMTO3) perdeu 4,79%, tendo como pano de fundo relat√≥rio do analista Gabriel Barra, do Citi, enviado a clientes na noite de segunda-feira, cortando a recomenda√ß√£o dos pap√©is para “neutra” ante “compra”, enquanto o pre√ßo-alvo permaneceu em 37 reais.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.