Dezembro chegou, e mais um ano se foi. Um ano repleto de acontecimentos importantes e com impactos diretos na economia nacional e internacional (e também nos seus investimentos).

Mas o mercado financeiro não para. Também não perdoa. Não leva desaforos. Segue firme, entre altas e baixas, entregando lucros expressivos para alguns, e levando outros à falência.

Só há um modo de vencê-lo: adquirindo conhecimento. Na era da informação, nunca foi tão fácil se educar numa matéria de importância capital para qualquer pessoa: finanças pessoais.

Alguns desses conhecimentos são mais específicos, úteis para quem tem mais “apetite” ao risco, para que a volatilidade (sobe e desce) dos mercados seja aproveitada para alavancar os lucros.

Outros conhecimentos são mais simples e abrangentes, bastando compreender e ser atencioso a alguns indicadores de mercado, para também extrair o melhor de cada momento econômico. Juros, inflação e cotação do dólar, são alguns exemplos.

Nossos relatórios: informações preciosas para sua vida financeira

Você já conhece nosso trabalho. Atuamos de forma incansável para levar informações relevantes sobre finanças e economia ao maior número possível de pessoas.

Sabemos que não é uma tarefa fácil. Nossa nação não está acostumada com isso. Educação sempre foi o “calcanhar de Aquiles” do Brasil. Talvez continue sendo ainda por um bom tempo; mas não medimos esforços para melhorar esse quadro.

Desde a ex-presidente e sua equipe, até o leitor comum, já incomodamos muita gente com o nosso jeito (forte) de trabalhar.

É assim que conseguimos chamar a atenção das pessoas para um assunto negligenciado, mas que afeta direta e profundamente a vida delas (para melhor ou pior, dependo de como respondem).

No entanto, estes incômodos são muito pequenos quando comparados ao enorme prazer que temos, ao ver dezenas de milhares de clientes multiplicando o seu patrimônio mês a mês.

Boletim diário recomendado: Mercado em 5 Minutos

Para quem foi ousado, e seguiu nossas recomendações na renda variável (mercado de ações e derivativos), obteve lucros pra lá de formidáveis em 2016. A bolsa de valores subiu de forma vigorosa neste ano.

Os mais conservadores também lucraram, talvez em intensidade menor, porém com mais segurança, investindo nos títulos públicos que recomendamos ao longo do ano, levando em conta os movimentos da taxa de juros (Selic).

E aqueles que estão apenas observando o mercado, já perceberam a importância do assunto. Eles estão acompanhando diariamente os fatos políticos, econômicos e corporativos que podem afetar a sua futura tomada de decisão em relação às finanças.

Estes últimos fazem parte de um grupo de mais de 1.200.000 pessoas que recebem diariamente o nosso relatório gratuito Mercado em 5 Minutos (apelidado de M5M).

2017: novos acontecimentos e mais emoções no mercado

Faltando poucos dias para fim de 2016, muita gente já começa a pensar no próximo ano, e também no cenário político e econômico (ainda desafiador).

Quais seriam as melhores opções de investimento para o próximo ano, considerando o viés de baixa na taxa de juros, o que afeta diretamente a economia e também os títulos públicos brasileiros?

E a bolsa de valores? Será que a forte alta de 2016 deixa espaço para grandes lucros no ano que vem chegando?

Temos algumas ideias sobre estes e outros tipos de investimento que devem ser considerados, ao menos para o primeiro semestre de 2017.

Clique aqui para ter acesso gratuito a um breve relatório que preparamos com aquelas que consideramos as 3 principais ideias de investimento para o ano de 2017.

Lembre-se: o conhecimento liberta. Não existem coisas difíceis. Existem coisas que você ainda não conhece e nem pratica. Basta decidir fazer diferente e melhor. Ano novo, metas novas. Abraços e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.