Home Economia e Política IGP-M de novembro registra alta de 0,59%: impactos nos preços de commodities e alimentos

IGP-M de novembro registra alta de 0,59%: impactos nos preços de commodities e alimentos

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou um aumento de 0,71% em novembro, superando a alta de 0,60% ocorrida em outubro

por Redação Dinheirama
0 comentário

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) apresentou uma variação de 0,59% em novembro, indicando um aumento em relação ao mês anterior, quando registrou uma elevação de 0,50%.

Este desempenho resulta em uma taxa acumulada de -3,89% no ano e de -3,46% nos últimos 12 meses. Comparativamente, em novembro de 2022, o índice havia registrado uma queda de 0,56%, acumulando uma alta de 5,90% nos 12 meses anteriores.

André Braz, Coordenador dos Índices de Preços, destaca que “no mês de novembro, observou-se um incremento substancial nos preços de commodities componentes do índice ao produtor.” O destaque vai para os expressivos aumentos no preço do farelo de soja, que subiu de 0,51% para 5,41%, e no café em grão, apresentando uma variação de -1,60% para 6,36%. O óleo Diesel também teve uma contribuição expressiva, com uma elevação de 6,56%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou um aumento de 0,71% em novembro, superando a alta de 0,60% ocorrida em outubro.

O grupo de Bens Finais apresentou uma queda de 0,14%, influenciada pelo subgrupo de combustíveis para o consumo, cuja taxa passou de 0,05% para -3,32%. Já o grupo Bens Intermediários teve um avanço de 1,23%, enquanto o estágio das Matérias-Primas Brutas registrou um aumento de 0,97%.

No Índice de Preços ao Consumidor (IPC), houve um aumento de 0,42% em novembro, após variar 0,27% em outubro. O grupo Alimentação foi o que mais contribuiu para esse aumento, com destaque para o item hortaliças e legumes, cujo preço subiu 7,58%. Outros grupos que apresentaram acréscimo foram Despesas Diversas, Saúde e Cuidados Pessoais, e Habitação.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve uma variação de 0,10% em novembro, representando uma ligeira redução em comparação com a taxa de 0,20% registrada em outubro. Os grupos que compõem o INCC tiveram variações de 0,07% para Materiais e Equipamentos, 0,79% para Serviços, e 0,29% para Mão de Obra.

Diante desses números, observa-se a complexidade dos fatores que influenciam o IGP-M, desde o comportamento das commodities até os impactos climáticos na oferta de alimentos in natura, destacando a dinâmica econômica e suas repercussões nos diversos setores.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.