Home Economia e Política Império de negócios de Donald Trump fica sob risco com início do julgamento de fraude civil

Império de negócios de Donald Trump fica sob risco com início do julgamento de fraude civil

O julgamento ocorre uma semana depois que o juiz que preside o caso considerou Trump responsável por fraude

por Reuters
0 comentário

 Donald Trump e a empresa de sua família devem ser julgados em Nova York nesta segunda-feira em um caso de fraude civil que pode representar um duro golpe para o império imobiliário do ex-presidente dos Estados Unidos.

Trump, o principal candidato à indicação presidencial republicana para 2024, é acusado pela procuradora-geral democrata de Nova York, Letitia James, de inflar o valor de seus ativos em bilhões de dólares para garantir melhores condições de empréstimos e seguros.

Ele planeja comparecer à primeira semana de julgamento no tribunal estadual em Manhattan, de acordo com um processo judicial em um caso não relacionado.

“Estou indo ao tribunal amanhã para lutar pelo meu nome e reputação contra uma procuradora-geral corrupta e racista, Letitia James, que fez campanha para “pegar Trump”, e um juiz que odeia Trump, que é injusto, desequilibrado e cruel em sua perseguição a mim”, disse Trump na noite de domingo em sua plataforma de mídia social Truth Social.

O julgamento ocorre uma semana depois que o juiz que preside o caso considerou Trump responsável por fraude.

James está buscando pelo menos 250 milhões de dólares em multas, uma proibição permanente contra Trump e seus filhos Donald Jr. e Eric de administrarem empresas em Nova York e uma restrição de cinco anos às atividades imobiliárias comerciais de Trump e de sua principal organização, a Trump Organization.

O juiz Arthur Engoron decidiu na semana passada que James havia provado seu caso de fraude contra Trump, seus dois filhos adultos e 10 de suas empresas.

Engoron descreveu em termos contundentes como eles inventaram avaliações. Isso incluiu Trump calculando o valor de seu apartamento na Trump Tower como se fosse três vezes maior do que o tamanho real.

“Uma discrepância dessa ordem de grandeza, feita por um incorporador imobiliário que avalia seu próprio espaço de décadas, só pode ser considerada fraude”, disse ele.

Engoron cancelou os certificados comerciais das empresas que controlam os pilares do império de Trump — incluindo a Trump Tower e seus clubes de golfe em Nova York — e disse que nomeará administradores para supervisionar sua dissolução.

O julgamento está programado para ocorrer até o início de dezembro. Mais de 150 pessoas, incluindo Trump, estão listadas como possíveis testemunhas, mas grande parte do julgamento provavelmente será uma batalha de especialistas opinando sobre documentos financeiros.

James alega que Trump obteve centenas de milhões de dólares em economias ilícitas ao inflar “grosseiramente” os valores de seus ativos para obter melhores acordos com credores e seguradoras.

Isso incluiu listar o clube e a residência de Mar-a-Lago, na Flórida, como valendo até 739 milhões de dólares, embora as restrições da escritura limitassem o valor a 28 milhões de dólares, disse James.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.