Home Economia e Política Importação de diesel pelo Brasil deve subir 40% em junho

Importação de diesel pelo Brasil deve subir 40% em junho

Embora exista espaço e intenção de continuar a elevar os preços, o plano é manter as cotações do diesel russo abaixo das cargas originadas nos EUA

por Reuters
3 min leitura

As importações de óleo diesel pelo Brasil devem somar cerca de 1,5 bilhão de litros em junho, alta de aproximadamente 40% ante maio, apesar de um recuo na participação do produto de origem russa, apontaram estimativas da consultoria Argus enviadas à Reuters.

Se as perspectivas da consultoria se confirmarem, haverá também uma alta de cerca de 39% na comparação com junho do ano passado.

A Rússia deve reduzir sua participação no produto importado pelo Brasil após ter batido um recorde de 98% em maio, de acordo com os dados da Argus.

Entretanto, a perspectiva é de que se manterá como principal fornecedor do combustível fóssil ao país.

A expectativa da Argus é que neste mês cerca de 62% do diesel importado venha da Rússia, seguido pela Índia, com 13%, e Estados Unidos, com 11%.

Para a especialista em diesel da Argus, Gabrielle Moreira, o recuo de participação do produto russo pode ser explicado por um aumento dos preços, após ataques a refinarias russas ao longo deste ano pela Ucrânia e uma consolidação da Rússia como um importante fornecedor do Brasil.

“Hoje, eles (fornecedores russos) já se sentem à vontade, já se sentem parte da estrutura do mercado, e consideram ter espaço para fazer uma margem maior”, disse Moreira, pontuando que o mercado já espera um aumento gradual dos preços da Rússia.

Refinaria de petróleo nos EUA
Refinaria de petróleo nos EUA (Imagem: Rreuters/Bing Guan)

O produto da Rússia tem sido ofertado com desconto em relação a outras origens, após Moscou ter se mobilizado para garantir uma maior diversificação de compradores diante de sanções dos países do G7 aos derivados produzidos no país após o início da guerra da Ucrânia.

Mas participantes de mercado da Rússia, por enquanto, atuam com cautela para manter a fidelidade do comprador brasileiro, de acordo com a especialista.

Embora exista espaço e intenção de continuar a elevar os preços, o plano é manter as cotações do diesel russo abaixo das cargas originadas nos EUA, historicamente um importante fornecedor do combustível fóssil ao país, adicionou.

O avanço da Índia em junho, segundo Moreira, ocorre em meio a uma busca do país asiático por mercados alternativos, diante de uma queda de demanda na Europa.

A entrada de diesel russo mais barato está entre os fatores por trás de uma certa estabilidade nos preços nos postos brasilerios, além de a Petrobras manter estáveis as cotações de seu produto nas refinarias neste ano.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.