Home Agronegócio Importação de soja e farelo pela UE recua na safra 2023/24

Importação de soja e farelo pela UE recua na safra 2023/24

As importações totais de colza pela UE no mesmo período totalizaram 5,10 milhões de toneladas, uma queda de 29% em relação ao ano anterior

por Reuters
0 comentário

As importações de soja pela União Europeia no acumulado da temporada 2023/24, que se encerra neste mês, atingiram 11,88 milhões de toneladas métricas até 2 de junho, uma queda de 1% em comparação com o mesmo período do ciclo anterior, mostraram dados publicados pela Comissão Europeia na terça-feira.

Por outro lado, os números indicam que as importações de soja brasileira pela UE aumentaram para 4,9 milhões de toneladas, o que representa 41,6% de todas as compras dos países da UE.

No mesmo período do ano anterior, as importações de soja brasileira tinham somado 4,65 milhões de toneladas, ou participação de 38,6%.

Já as importações totais de farelo de soja pela UE atingiram 14,23 milhões de toneladas, 4% abaixo do registrado no ano anterior. Mas o total importado do produto brasileiro também aumentou para 8,39 milhões de toneladas, com uma fatia de 59%.

Na mesma época do ciclo anterior, o Brasil havia respondido por 52,4% das importações feitas pela UE, com um volume de 7,7 milhões de toneladas.

As importações totais de colza pela UE no mesmo período totalizaram 5,10 milhões de toneladas, uma queda de 29% em relação ao ano anterior. Já as importações de óleo de palma ficaram em 3,12 milhões de toneladas, 19% mais baixas.

A Comissão retomou a publicação de seu relatório semanal na semana passada, após várias semanas de interrupção devido a um problema técnico.

No entanto, disse que os dados de importação da Hungria não estão disponíveis desde novembro de 2023.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.