Home Agronegócio Importações de soja do Brasil pela China sobem 11,7% em abril

Importações de soja do Brasil pela China sobem 11,7% em abril

A China importou 5,92 milhões de toneladas da oleaginosa do Brasil no mês passado, segundo dados da Administração Geral de Alfândega

por Reuters
0 comentário

As importações de soja brasileira pela China aumentaram 11,7% em abril em relação ao ano anterior, mostraram dados nesta segunda-feira, conforme grãos brasileiros recém-colhidos e baratos continuam a chegar aos portos chineses vindos do Brasil, onde a produção foi atingida por enchentes.

A China importou 5,92 milhões de toneladas da oleaginosa do Brasil no mês passado, segundo dados da Administração Geral de Alfândega.

O Brasil embarca a maior parte de sua safra de soja de março a junho, quando faz a colheita. Mas as enchentes mortais no Rio Grande do Sul, importante Estado produtor, interromperam a colheita nesta temporada e levaram a cortes nas estimativas de produção de soja local.

EUA

As chegadas de soja dos EUA em abril, o segundo maior fornecedor da China, aumentaram 44% em comparação com o mesmo período do ano anterior, para 2,45 milhões de toneladas, mas o total de chegadas até agora neste ano continua menor.

O total de importações de soja em abril foi de 8,57 milhões de toneladas.

No período de janeiro a abril, o total de embarques do Brasil foi de 15,9 milhões de toneladas, um aumento de 72% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O total de chegadas dos EUA nos primeiros quatro meses do ano foi de 9,58 milhões de toneladas, uma queda de 40% em relação ao ano anterior, segundo os dados.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.