dinheirama-post-malha-fina-irEm 2013, 711.309 mil declarações de Imposto de Renda caíram na malha fina, informou a Receita Federal. O principal motivo que levou os contribuintes a caírem na malha fina foi a omissão de rendimentos.

A Receita tem um sistema para verificar a situação atual da declaração. A consulta deve ser feita no portal e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte). Basta acessar o Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC) e informar seu CPF, código de acesso e senha.

O código de acesso é gerado no próprio site. É preciso ter em mãos o número do CPF e os recibos de entrega da declaração dos dois últimos anos. Com essas informações, é possível acessar o sistema e consultar o extrato detalhado.

Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção na seção “Pendências”. É nessa seção que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida na malha fina, ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

Se tiver caído na malha fina, o contribuinte deve checar o motivo da retenção e consultar orientações de procedimentos. Constatando erro na declaração apresentada, o contribuinte pode regularizar sua situação apresentando declaração retificadora.

Se não houver erro na declaração apresentada, e se o contribuinte tiver todos os documentos para comprovar sua declaração, é possível optar entre aguardar intimação da Receita ou agendar pela internet uma data e local para apresentar os documentos e antecipar a análise de sua declaração.

O agendamento para declarações do exercício 2013 começa a partir do primeiro dia útil de janeiro de 2014.

Fique esperto! Cuidado para não esquecer nenhum documento ou informação na Declaração de Imposto de Renda IRPF 2014. Aqui no Dinheirama já demos algumas dicas sobre quais documentos separar para realizar a Declaração de IR sem estresse. Até mais.

Fonte: UOL Economia. Foto Shutterstock: Accounting.

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários