Está chegando a hora de prestar contas para o Leão. A declaração anual do imposto de renda se inicia em 1º de Março, e quanto antes você fizer, mais cedo será “agraciado” com sua possível restituição.

Você tem aplicações financeiras? Sabe exatamente como estava a situação em 31/12/2015? A verdade é que esse assunto de imposto de renda gera dores de cabeça em muita gente, e quando pensamos nas aplicações financeiras (ações na bolsa de valores, títulos públicos, CDB, RDB, LCI, LCA etc.) aí a coisa fica pior.

E ainda que suas aplicações sejam consideradas isentas de imposto de renda, como é o caso das LCI e LCA, ainda assim você terá que declará-las no campo “Bens e Direitos”.

Também é importante saber qual é a taxa de impostos que incide sobre cada um dos tipos de investimento disponíveis, além de outros detalhes, como por exemplo, o tipo de rendimento obtido. No caso de investimentos em ações na bolsa de valores, o cálculo é um pouco mais complicado.

Para facilitar seu entendimento, nós do Criando Riqueza – canal de educação financeira da empresa Empiricus – numa parceria de conteúdo com o Dinheirama, disponibilizamos para você um relatório gratuito com mais detalhes sobre este assunto.

Para acessá-lo, basta clicar aqui para ser direcionado para a página com as instruções para acessar o documento.

Se trata de um material útil para os investidores, e seu compartilhamento é permitido e até desejado, pois assim você poderá ajudar seus familiares e amigos.

Bons investimentos e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “big lion”, Shutterstock.

Criando Riqueza
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários