Inadimplência atinge microempreendedores postCerca de 52% dos Microempreendedores Individuais (MEIs) tem os pagamentos de tributos à Receita Federal em atraso, segundo estatísticas oficiais divulgadas recentemente. Hoje no Brasil há em torno de 3 milhões de MEIs.

Em 2009 entrou em vigor o registro jurídico do MEI para incentivar o cadastramento de profissionais autônomos que tem receita anual de até R$ 60 mil.

O que é um MEI?

O Microempreendedor individual é uma categoria empresarial criada em 2008 e que tem como objetivo legalizar quem atua na informalidade e por conta própria. Alguns dos benefícios são: a posse de CNPJ, cobertura previdenciária e acesso ao crédito.

Para se tornar um MEI, é necessário fazer o cadastro no site www.portaldoempreendedor.gov.br – para participar do programa o empreendedor deve ter receita de até R$ 60 mil por ano. A tributação gira em torno de R$ 40 por mês e é gerada através de uma guia online.

Com a formalização, o profissional tem direito à cobertura previdenciária. No entanto, após um ano de inadimplência eles perdem o benefício – atualmente, a previdência social não sabe informar ao certo quantos dos MEIs com tributos atrasados estão sem cobertura.

De acordo com o diretor-presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto, a inadimplência se deve principalmente a questões culturais e à falta de informação. “Os cerca de 1,5 milhão de empreendedores que pagam o imposto em dia geram uma arrecadação de R$ 60 milhões por mês“, diz Barretto.

Percentual de MEIs entre novas empresas

Preocupação

Segundo Valdir Pietrobom, presidente da Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis), desde a criação do MEI, o foco maior foi aumentar o patamar de formalização. “Agora chegou a hora de uma propaganda mostrando que, se não estiver em dia, a pessoa perde os benefícios“, diz ele.

De acordo com Guilherme Afif Domingos, ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, uma das formas de combater a inadimplência seria a criação de carnês de pagamento para o ano inteiro. Ele afirma que”existe uma cultura forte do carnê. Em redes de varejo que o utilizam, a inadimplência é muito baixa”.

O fato é que a inadimplência é um dos grandes desafios dos brasileiros, seja como consumidores ou como empresários. É importante lidar com o crédito e o consumo de forma inteligente e planejada para evitar situações como as mostradas nos dados deste artigo.

Fonte: FOLHA. Foto de freedigitalphotos.net.

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários