Poupança é importante!Material escolar, viagens, festas, férias e contas adquiridas no fim de ano. Esses são apenas alguns dos gastos a mais que ainda são sentidos nesses primeiros meses de 2008. Isso sem contar as contas mensais, como vestuário, habitação, alimentação, saúde, etc. Esse acúmulo de compromissos faz com que os primeiros meses do ano tenham cor vermelha no extrato bancário, o que terá reflexo durante todo o restante de 2008.

Entretanto, existem meios de minimizar o impacto dessas contas em seu orçamento, sem deixar de se divertir, mas para isso é necessário que se tome algumas atitudes. Recentemente, criei a metodologia DiSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar), onde descrevo importantes passos para que você alcance sua independência financeira e gerencie melhor suas finanças pessoais[bb].

No Diagnosticar, você identificará a sua situação financeira atual, de forma que saiba em que ponto do caminho está, e quanto terá de percorrer para alcançar seu objetivo: ser independente financeiramente. O Sonhar servirá para despertá-lo para as aspirações que servirão de combustível para enfrentar os desafios da jornada. O sonho é a condição fundamental para que o ser humano cresça e se torne o que ele quer ser. No Orçar você aprenderá a estabelecer as etapas, os recursos e as estratégias necessários para a realização de seus sonhos. E, por fim, no Poupar você colocará em prática o mecanismo principal que permitirá atingir a independência financeira.

Veja algumas dicas:

1. Realizar uma planilha com todos os gastos, onde devem constar até mesmo baladas, lanchinhos, gorjetas, etc;
2. Coloque em seu orçamento mensal as parcelas das despesas de fim de 2007 (caso haja), assim você verá que o dinheiro disponível para o mês será menor e você se controlará melhor;
3. Estabelecer os sonhos (objetivos) para o ano e colocá-los em seu orçamento de 2008 deve ser sua prioridade no ano que se inicia. Pode ser um curso de pós-graduação, uma viagem para o exterior, uma casa ou até mesmo uma reserva para sua aposentadoria;
4. Tomar cuidado na hora de parcelar viagens. Sempre pense: Será que vale a pena passar dificuldades durante todo o ano por alguns dias de diversão? Será que uma viagem mais barata e dentro do meu orçamento não irá me satisfazer?;
5. Ter controle na hora de ir às festas. Não é porque está de férias que tem que participar de festas todos os dias. Existem outras programações, gratuitas, que podem proporcionar a mesma diversão, como um passeio num parque, uma reunião de amigos para assistir um filme, entre outras;
6. Destinar parte de seus rendimentos (de 10 à 20%) para começar a poupar, sempre atrelando essa poupança a um sonho ou objetivo;
7. Realizar pesquisas e comprar materiais escolares em grupo. Isso pode ser com seus colegas de classe e quanto maior o volume de compras, maior seu poder de negociação e menor será o custo dos materiais adquiridos;
8. Seja o mais objetivo possível na hora de comprar. Focar simplesmente os materiais que são necessários e não as modas que poderão aumentar em muito suas despesas;
9. Evitar a todo custo entrar no limite do cheque especial e(ou) pagar a parcela mínima do cartão de crédito. Essas são armadilhas para o desequilíbrio financeiro[bb], em função dos altos juros;
10. Em caso de já estar devedor no cheque especial, procure seu gerente bancário e negocie essa linha de crédito de um juros de aproximadamente 10% ao mês para uma linha com juros de no máximo 2,5% ao mês. Com parcelas que caibam em seu orçamento, se necessário, alongue o prazo;
11. Uma boa alternativa quando estiver endividado é ter uma conversa franca com os seus pais. Eles têm uma experiência maior e podem auxiliar na busca de alternativas;
12. Se você tiver uma aplicação, como dinheiro guardado estrategicamente para imprevistos ou objetivos, não resgate na primeira dificuldade financeira. Procure combater a causa do seu endividamento e não o efeito;
13. Aproveite a vida da melhor maneira possível, isso é o direito de todos os jovens, mas um pouco de responsabilidade fará com que isso não prejudique seus próximos anos e alcance sua saúde financeira.

    ——
    Reinaldo Domingos, consultor e terapeuta financeiro, autor do livro Terapia Financeira, onde explica e permite a compreensão da metodologia DiSOP – www.disop.com.br

    Crédito da foto para Marcio Eugenio.

    Avatar
    Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

    Comentários