Home Agronegócio Índia limita estoques de trigo e avalia reduzir imposto

Índia limita estoques de trigo e avalia reduzir imposto

As importações ajudariam a Índia a repor as reservas esgotadas e a manter os preços baixos, que aumentaram após três anos de colheitas decepcionantes

por Reuters
3 min leitura

A Índia impôs limites aos estoques de trigo que os comerciantes podem manter, e pode abolir ou reduzir o imposto de importação sobre o grão para manter os preços baixos, disse uma autoridade sênior do governo a repórteres na segunda-feira.

Os preços do trigo na Índia, o segundo maior produtor mundial do grão, têm subido nas últimas semanas devido a preocupações com o abastecimento.

“A imposição de limites de estoque foi apenas uma opção. Temos muitas outras ferramentas à nossa disposição para garantir que os preços do trigo não subam de forma anormal”, disse o secretário de alimentos, Sanjeev Chopra, aos repórteres.

O governo pode considerar outras opções, como reduzir os impostos de importação ou permitir importações isentas de impostos, disse ele.

Nova Délhi impõe um imposto de 40% sobre as importações de trigo. A redução poderia permitir que comerciantes privados e moinhos de farinha comprassem de produtores como o principal exportador, a Rússia, pela primeira vez em seis anos.

As importações ajudariam a Índia a repor as reservas esgotadas e a manter os preços baixos, que aumentaram após três anos de colheitas decepcionantes.

Não há escassez de trigo no país, disse Chopra.

Os estoques de trigo nos armazéns estatais caíram para 7,5 milhões de toneladas métricas em abril, o menor volume em 16 anos, depois que o governo foi forçado a vender mais de 10 milhões de toneladas, um recorde, para moinhos de farinha e fabricantes de biscoitos para controlar os preços. Em 1º de abril de 2023, os estoques de trigo nos armazéns do governo totalizaram 8,2 milhões de toneladas métricas.

A Índia proibiu as exportações de trigo em 2022 e não há nenhuma proposta para suspender a proibição das exportações, disse Chopra.

Separadamente, não há proposta para suspender as restrições à exportação de açúcar e arroz, acrescentou.

A Índia é o maior exportador de arroz do mundo e o segundo maior produtor de açúcar.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.