Temos acompanhado semanalmente a expectativa de inflação para o ano de 2015 e, ao que tudo indica, essa semana o COPOM (Comitê de Política Monetária) do Banco Central manterá as elevações da taxa Selic (taxa básica da economia). A elevação aguardada pela maioria dos analistas e economistas é de 0,50 ponto, elevando os juros de 12,75% para 13,25% ao ano.

A inflação é, sem dúvida, um dos mais graves problemas que estamos atravessando e mesmo com a elevação dos juros e consequente desaceleração da economia a luta para conter o dragão inflacionário continuará sendo dura. Os primeiros sinais de desaquecimento da economia apareceram na baixa procura por crédito, que além de mais caro, tornou-se mais difícil de conquistar. O índice de desemprego de março, de 6,2% (divulgado nessa semana), é o maior desde 2011, o que afeta o consumo e toda a cadeia produtiva.

Juros altos, oportunidade para investir: Fundo Órama Inflação

Se os juros altos provocam grandes problemas para a economia  do país, ao mesmo tempo também podem ser uma oportunidade para quem está atento e decide aproveitar para investir e colher bons resultados na renda fixa.

A Órama, parceira de conteúdo do Dinheirama, oferece ao investidor a oportunidade de ter acesso a um fundo que busca acompanhar o IPCA (índice de inflação oficial do Brasil). A grande vantagem é que o investidor tem acesso ao fundo com aportes de apenas R$ 1 mil.

A Consultora de Investimentos da Órama, Sandra Blanco gravou um vídeo falando um pouco mais sobre este fundo e seus objetivos, acompanhe:

O melhor investidor é aquele que está disposto a conhecer de perto os pormenores de cada investimento, portanto uma ressalva importante para quem quer mais detalhes sobre o Fundo Órama Inflação, se a taxa de juros negociada no mercado futuro subir além do que está precificado o fundo pode entregar resultados negativos no curto prazo, por isso é fundamental ter uma boa estratégia de investimentos com objetivos bem definidos. Se você precisa de ajuda ou ainda têm dúvidas, conte com a ajuda da Consultora de Investimentos da Órama Sandra Blanco no canal “Fale com a Sandra” (acesse aqui).

Conheça também o Órama DI Tesouro Master

Já o investidor que busca uma alternativa à caderneta de poupança pode considerar o Fundo Órama DI Tesouro Master. Com a taxa básica de juros (Selic) a 12,75% ao ano, o Fundo Órama DI Tesouro Master é melhor do que a Poupança em qualquer período de investimento. Além disso, para uma aplicação inicial de apenas R$ 1 mil é muito difícil de encontrar um CDB que renda 95% do CDI.

Conheça as características do Órama TI Tesouro Master:

  • Estimativa de retorno de 95% do CDI. Com a Selic a 12,75%, o Fundo rende cerca de 0,95% por mês;
  • Aplicação inicial de apenas R$ 1 mil;
  • Liquidez diária (em caso de resgate, o dinheiro fica disponível no dia seguinte);
  • Taxa de administração de 0,3% ao ano, a menor taxa cobrada pela Órama;
  • Investimento extremamente seguro (a responsabilidade do pagamento é do Tesouro Nacional);
  • Fundo ultra conservador, investindo nos mesmos títulos do Tesouro Direto (LFTs).

O importante é cuidar do futuro. Sempre!

A economia passará sempre por períodos de crescimento e crise. A nossa disposição em criar uma estratégia de investimentos inteligente é o que garantirá as condições necessárias para atravessar com tranquilidade todas as situações. Os investidores de sucesso aprendem isso rapidamente e nas crises conseguem prosperar e até mesmo colher os melhores resultados.

Comece hoje a investir, não apenas escolhendo os melhores produtos, mas tomando para si a responsabilidade de construir uma vida mais feliz conquistando a independência financeira. Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Órama, que contribui para que os leitores do Dinheirama tenham acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “Drawing chart”, Shutterstock.

Parceiro de Conteúdo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários