Home Imóveis Início de construções de moradias nos EUA cai em agosto

Início de construções de moradias nos EUA cai em agosto

Os dados de julho não foram revisados e mostram início de construção de 983.000 unidades, conforme informado anteriormente

por Reuters
0 comentário

A construção de residências unifamiliares nos Estados Unidos caiu em agosto, provavelmente devido ao ressurgimento das taxas hipotecárias que pesaram sobre a demanda por novas construções.

O início de construção de moradias unifamiliares, que representam a maior parte da construção de casas, caiu 4,3% no mês passado, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 941.000 unidades, informou o Departamento de Comércio nesta terça-feira.

Os dados de julho não foram revisados e mostram início de construção de 983.000 unidades, conforme informado anteriormente.

A demanda por novas construções foi impulsionada por uma escassez aguda de casas usadas no mercado, com a construção crescendo durante a maior parte deste ano e dando algum fôlego ao mercado imobiliário, que foi o mais atingido pelo aperto agressivo da política monetária do Federal Reserve.

Mas um recente aumento nas taxas de hipoteca, juntamente com os rendimentos dos Treasuries, está afastando os compradores. A taxa média da popular hipoteca fixa de 30 anos está oscilando em torno de 7,18%, a mais alta desde março de 2002, de acordo com dados da agência de financiamento hipotecário Freddie Mac.

O ressurgimento das taxas de hipoteca está pesando sobre o sentimento dos construtores. Uma pesquisa realizada na segunda-feira mostrou que o Índice do Mercado Imobiliário da Associação Nacional de Construtores de Casas/Wells Fargo caiu em setembro abaixo da marca de 50 pela primeira vez em cinco meses. A medida de compradores em potencial da pesquisa caiu para o nível mais baixo desde fevereiro.

O início de projetos habitacionais com cinco unidades ou mais caiu 26,3%, atingindo uma taxa de 334.000 unidades em agosto. A construção de moradias multifamiliares parece ter atingido o pico em abril de 2022, quando foi alimentada pela demanda por acomodações para aluguel, uma vez que as taxas de hipoteca mais altas excluíram potenciais compradores de imóveis.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.