Home Empresas Inter&Co aposta em brasileiros na Flórida para crescer nos EUA

Inter&Co aposta em brasileiros na Flórida para crescer nos EUA

O Inter&Co espera replicar seu desempenho no Brasil nos Estados Unidos, onde está mirando brasileiros em duas das maiores cidades da Flórida

por Reuters
0 comentário

O Inter&Co espera replicar seu desempenho no Brasil nos Estados Unidos, onde está mirando brasileiros em duas das maiores cidades da Flórida, disse o presidente-executivo do banco digital.

A empresa se tornou um dos principais nomes no cenário de bancos digitais do Brasil e acumulou 32 milhões de clientes.

Mas nos EUA, o banco digital precisará superar os obstáculos de construir sua presença do zero em um país onde empresas do setor têm tido dificuldades para conquistar espaço contra instituições financeiras estabelecidas.

O Inter lançou operações nos EUA com uma sede em Miami em 2021 e, em maio, expandiu presença física com um “lounge” para clientes em Orlando, um ponto de concentração de imigrantes e turistas brasileiros.

“Orlando é a cidade mais brasileira fora do Brasil”, disse à Reuters o presidente-executivo, João Vitor Menin. Segundo ele, o Inter tem como foco inicial brasileiros que viajam ou vivem nos EUA, para depois ampliar para outros clientes norte-americanos que queiram ter a chamada “conta global” do banco, em dólares.

Este ano, o Inter adquiriu os direitos sobre o nome do estádio de futebol de Orlando, onde atuam vários brasileiros, incluindo Marta.

O Inter tem 3,1 milhões de clientes de sua conta global, a maioria morando no Brasil, enquanto “um pouco mais” de 250 mil estão nos EUA, disse Menin.

“Quando a gente pensa nesse conceito de conta global, nós precisamos estar nos EUA, porque tudo gira em torno da economia dos EUA”, disse Menin.

O executivo afirmou que o mercado norte-americano representa “uma oportunidade, e não um desafio” para a empresa.

“A expansão nos EUA é uma operação muito leve em ativos”, disse Menin. “Estamos gastando a maior parte do nosso tempo, do nosso dinheiro e da nossa equipe no desenvolvimento do produto certo”, acrescentou, referindo-se à conta global e ao aplicativo do banco.

O Inter&Co tem meta de alcançar 60 milhões de clientes até o final de 2027. Se a taxa de crescimento atual for mantida, cerca de 6 milhões desses clientes devem ter contas globais, estimou Menin, acrescentando que o banco avalia no futuro uma possível expansão ao mercado europeu.

O Inter também estabeleceu meta de alcançar um retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) de 30% e uma taxa de eficiência de 30% até 2027. Essas metas são “muito mais viáveis” agora do que em 2023, quando foram estabelecidas pela primeira vez, disse Menin, após o resultado ter disparado ao longo do ano passado.

No primeiro trimestre, o lucro líquido do Inter&Co cresceu mais de oito vezes sobre o mesmo período do ano passado, impulsionado por corte de custos, o que elevou as ações do banco a um recorde em maio. O segundo trimestre também deve ser “muito bom” para a companhia, disse Menin.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.