Acabo de fazer uma breve pesquisa no site do Dinheirama. Digitei a palavra “investimentos” no campo de buscas do site, e recebi como resposta 2.128 artigos falando sobre o assunto.

Não é por menos. Investir é a arte de multiplicar o seu dinheiro. É aplica-lo em alguma coisa, na expectativa de receber algum retorno superior no futuro.

Multiplicando no mercado financeiro

Existem muitas formas de você investir o seu dinheiro. Falamos muito por aqui sobre o mercado financeiro. Ele oferece um ambiente seguro e regulamentado.

Cada produto tem sua dinâmica de funcionamento, mas por trás de tudo, há conceitos relativamente simples sobre como este dinheiro cresce.

Um título público, por exemplo, em termos básicos, funciona assim: você empresa dinheiro para o governo, e ele devolve para você pagando juros. O governo precisa do seu dinheiro porque gerencia mal as suas contas, e você lucra com isso.

Webcurso gratuito recomendado: Tudo o que você precisa saber sobre Tesouro Direto

Uma ação na bolsa de valores é um pedacinho de uma empresa. Então quando você compra uma ação, você está investindo o seu dinheiro numa empresa, com a expectativa de que esta empresa cresça, gere mais lucros, aumente de valor, e você também lucre com isso.

Quando você compra um CDB (Certificado de Depósito Bancário), você está emprestando dinheiro ao banco, que paga juros para você. Mas diferente do governo, os bancos gerenciam muito bem suas contas.

Eles pegam o seu dinheiro e emprestam para outras pessoas com uma taxa de juros muito maior do que aquela que eles pagam para você. Essa diferença entre juros de captação de dinheiro e juros de empréstimo de dinheiro é chamada de spread. Esta é a principal fonte de lucro dos bancos.

Multiplicando fora do mercado financeiro

Estes são alguns exemplos de investimentos no mercado financeiro. Há centenas de outros tipos de investimentos, que não estão associados a este mercado. Ainda assim, cumprem bem o seu papel de multiplicar seu dinheiro.

Uma pessoa que compra um terreno logo no lançamento de um novo loteamento urbano está investindo. Ela espera que após o término da infraestrutura e outras facilidades que surgirão no bairro (supermercados, padarias, escolas, etc.), haverá valorização do preço. Então ela poderá vender mais caro.

O mesmo vale para construtores de casas ou compradores de apartamentos durante o lançamento do projeto.

Ebook recomendado: Freelancer: Liberdade com muito trabalho e resultados

Muitas pessoas também investem em carros, comprando modelos usados preferidos pela população e por um preço inferior, e vendem rapidamente por um preço maior. É o conceito do spread bancário aplicado ao mercado de carros usados.

Há ainda os que abrem uma loja comercial e revendem produtos. Eles também compram tais produtos no atacado, com valores reduzidos, e revendem no varejo, com preços superiores. Novamente o conceito do spread presente.

Outros fazem isso sem ter uma loja física. Montam um comércio eletrônico e mantém um estoque dos produtos em sua própria residência ou outro local apropriado.

E os sacoleiros? Fazem também coisa similar aos lojistas, mas revendem num esquema informal, de porta em porta, ou por indicações de amigos. Compram no atacado e revendem no varejo, mas com preços inferiores ao das lojas, tornando o produto mais atraente aos compradores.

E quando alguém trabalha como empregado numa empresa? Ela investe seu conhecimento e seu tempo e obtém retorno financeiro com isso.

Multiplicar é uma questão de atitude

Com todos estes exemplos (que são muito poucos diante de tantas opções de negócios), já percebemos que investir não é uma coisa que alguns fazem. Investir é condição fundamental para o sustento de qualquer pessoa ou família.

Há poucos investimentos que podemos genericamente chamar de “melhor”. A maioria depende do conhecimento e das preferências de cada um.

Leitura recomendada: Conhecimento: o melhor investimento de todos os tempos

Conheço pessoas extremamente simples em termos intelectuais e que construíram verdadeiras fortunas ao longo da vida.

Fazendeiros, que começaram comprando um boi, depois uma vaca, pagando em prestações de seu salário mínimo de trabalhador rural, e hoje possuem mais de 50 mil cabeças de gado.

Também conheço pessoas estudadas, intelectualmente capazes, que possuem um salário 10x maior que aquele do trabalhador rural, mas todo o patrimônio que possuem é um apartamento e um carro, ambos financiados.

A criação de riqueza tem que ver com a capacidade da pessoa de enxergar múltiplos negócios multiplicadores de dinheiro.

Uma mesma pessoa pode trabalhar como analista de sistemas de uma empresa, pagar uma pessoa para cuidar de um lucrativo negócio via internet, prestar consultorias particulares aos fins de semana, contratar outra pessoa para gerenciar uma loja física, e assim por diante.

Só não se esqueça de uma coisa: tudo isso é muito trabalhoso, e há um preço a ser pago por isso. Os ricos estão dispostos a pagar. E você?

Os riscos sempre existirão

Bem, sempre existirão riscos quando o assunto são os investimentos. Um empregado corre o risco de perder o emprego. Um fazendeiro corre o risco de uma epidemia matar boa parte do seu rebanho.

O carro usado que o outro comprou pode ter sido roubado, ou clonado. E os produtos importados da china podem fazer parte de um lote defeituoso.

Canal de vídeos recomendado: TV Dinheirama – ajudando você a multiplicar seu dinheiro

O que um investidor faz é procurar calcular e administrar ao máximo os riscos envolvidos no negócio, mas jamais desistir de investir. Os riscos estão em toda a parte, e precisamos aprender a conviver com eles e gerenciá-los.

Conclusão

A única certeza que temos é que se não investirmos o nosso dinheiro, ele irá acabar, e aí sim, as coisas ficarão bem piores. Então, mãos à obra!

Escolha o tipo de investimento que mais lhe agrada, seja como sacoleiro ou como trader da bolsa de valores. No fim, o que importa, é que você multiplique o seu dinheiro, de forma honesta, é claro.

Assim você fará isso de forma sustentável e colherá os frutos, utilizando-os não só para reinvestir, mas para melhorar a sua qualidade de vida e também das pessoas que você ama. Um abraço e até a próxima!

Giovanni Coutinho
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários