Investimentos: a melhor alternativa depende do que você querToda semana recebemos, através dos e-mails, uma série de dúvidas de pessoas que buscam informações e sugestões sobre investimentos. A pergunta mais célebre e corriqueira diz respeito ao “melhor investimento”, mas você certamente não ficou surpreso com isso, certo?

Eu também não e trabalhando já há alguns anos com educação financeira, confesso que já me acostumei a responder que o melhor investimento é aquele que completa necessidades – e, sim, elas variam de acordo com cada pessoa. Resumindo, o melhor investimento pra mim não é necessariamente o melhor investimento para você. Ponto.

Caderneta de poupança: mocinha e vilã

Eu gosto de apresentar algumas opções interessantes que podem significar um bom começo. A tão comentada e muitas vezes criticada caderneta de poupança é o investimento mais popular no Brasil.

As razões são as mais variadas possíveis e muita gente dentro do mercado “torce o nariz” para a paixão do brasileiro pela poupança. Penso que a facilidade de investir e os aspectos culturais e de tradição tem seu grau de relevância nessa escolha.

Atualmente, a caderneta de poupança oferece ao aplicador 0,5% ao ano mais a TR. Essa rentabilidade muda de acordo com a taxa Selic: se os juros baixarem de 8,5% ao ano, entra novamente a regra de rentabilizar a poupança com 70% da Selic.

Se você, aplicador de poupança, está contente com os resultados, vale lembrar que nesse ano a inflação deve avançar e praticamente empatar com a rentabilidade da caderneta. Em alguns períodos analisados, a inflação superou a poupança (tendo como base o ano de 2013).

Ibovespa ensaiando uma recuperação

Existe ainda o investidor que tem um perfil mais arrojado e decide investir diretamente em ações. Sempre defendemos no Dinheirama que o investimento em ações é extremamente interessante, principalmente para aquelas pessoas que tem algo fundamental quando pensamos na diluição do risco: o tempo.

Em 2012 e também em 2013, os resultados do Ibovespa decepcionaram muitas pessoas e criaram apreensão em boa parte dos investidores de renda variável.

É um mercado de risco e, por isso, é fundamental o investidor saber exatamente onde está pisando. Quem tem uma vida atribulada e pouco tempo para acompanhar o mercado, ou mesmo não se sente apto para fazer a escolha dos melhores papeis, deve buscar alternativas.

Falando ainda em Ibovespa, vale o destaque para a recuperação positiva no mês de setembro. Até o momento, o Ibovespa está positivo em 7,45% no mês (artigo publicado em 27/09/2013).

Fundos de investimentos: a oportunidade de ser exclusivo

Se você tem o perfil moderado e quer ter a oportunidade de investir de forma equilibrada em renda variável e também no que existe de melhor em renda fixa, você é o típico cliente que se dará muito bem com fundos de investimentos.

Os fundos de investimento oferecem às pessoas comuns oportunidade de ter seus investimentos comandados por gestores que acompanham de perto o que de melhor existe no mercado. Uma oportunidade interessante para quem busca boas oportunidades através de fundos é conhecer o trabalho de gestores independentes, que fazem um trabalho ainda mais técnico e detalhado.

Recentemente, a Revista Exame divulgou uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas com os melhores fundos do Brasil. Temos muito orgulho de dizer que Órama, parceira do Dinheirama, teve 14 fundos premiados entre os melhores do Brasil (clique e conheça), o que ratifica o grande trabalho que realizam e o porquê de acreditarmos nesse trabalho conjunto.

Conclusão

Nesse pequeno artigo falamos rapidamente sobre alguns investimentos. Certamente existem outros tantos que também podem oferecer a você boas oportunidades. Volto a destacar que o melhor investimento pode ser diferente para cada pessoa, então muitas vezes só o fato de começar a guardar dinheiro já é algo muito importante e desejado.

Estimo a você um ótimo final de semana, aproveite o espaço de comentários para registrar sua opinião. Até a próxima.

Foto business button, Shutterstock.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários