Investir em renda fixa? LCI, LCA e Tesouro DiretoInvestir em renda fixa foi, por muito tempo, sinônimo de deixar o dinheiro em um fundo conservador do banco e ver rentabilidades de dois dígitos com facilidade. Ainda que a inflação fosse elevada, os ganhos eram também altos e isso bastava para a maioria dos investidores.

Pois o cenário se alterou e hoje é preciso garimpar oportunidades de investimento melhores, especialmente quem busca retorno aliado com baixo risco. Você conhece as letras de crédito? Letra de Crédito Imobiliário, ou LCI? Letra de Crédito do Agronegócio, ou LCA? Hoje você verá um vídeo sobre estas opções, além deste link para um explicações mais detalhadas.

E os Títulos Públicos, também conhecidos como Tesouro Direto, oportunidade de comprar títulos federais diretamente e garantir retornos muito mais elevados que os da poupança e com risco muito baixo?

Quem mostra e explica um pouco melhor essas alternativas é a Sandra Blanco, Consultora de Investimentos da Órama, em um vídeo exclusivo para o Dinheirama. Ah, se você quiser tirar suas dúvidas diretamente com ela, clique aqui para usar o canal “Fale com a Sandra”.

Assista ao vídeo:

Você também pode baixar essas dicas de investimento como um podcast em seu celular ou MP3 Player, para isso use o arquivo de áudio que está abaixo:

[powerpress]

Mantenha-se sempre atualizado!

Se você quiser assistir a outros vídeos sobre o mercado, mantenha-se sempre fiel a nossas publicações e assista ao material produzido e veiculado por aqui. Até a próxima.

Foto “Hand showing graph”, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários