Home Economia e Política Irã diz que seu programa nuclear serve apenas para fins pacíficos

Irã diz que seu programa nuclear serve apenas para fins pacíficos

Após um aumento nas tensões com Israel, o encarregado da segurança nuclear disse que as ameaças poderiam "rever sua doutrina nuclear"

por Reuters
0 comentário

As armas nucleares não têm lugar na doutrina nuclear do Irã, disse o Ministério das Relações Exteriores do país nesta segunda-feira, dias depois que um comandante da Guarda Revolucionária Iraniana advertiu que Teerã poderia mudar sua política nuclear se pressionado por ameaças israelenses.

“O Irã tem dito repetidamente que seu programa nuclear serve apenas para fins pacíficos. As armas nucleares não têm lugar em nossa doutrina nuclear”, disse o porta-voz do ministério, Nasser Kanaani, durante uma coletiva de imprensa em Teerã.

Iranianos com modelo de míssil durante celebração em Teerã (Imagem: Majid Asgaripour/WANA (West Asia News Agency) via REUTERS)
Iranianos com modelo de míssil durante celebração em Teerã (Imagem: Majid Asgaripour/WANA (West Asia News Agency) via REUTERS)

Após um aumento nas tensões com Israel, o comandante da Guarda encarregado da segurança nuclear, Ahmad Haghtalab, disse na semana passada que as ameaças israelenses poderiam levar Teerã a “rever sua doutrina nuclear e se desviar de suas considerações anteriores”.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que tem a última palavra sobre o programa nuclear de Teerã, proibiu o desenvolvimento de armas nucleares em uma fatwa, ou decreto religioso, no início dos anos 2000.

Poder de fogo

Khamenei agradeceu às forças armadas do país pelo ataque deste mês a Israel, dizendo que o país demonstrou seu poder independentemente de quantos alvos foram atingidos, informou a agência de notícias oficial do Irã neste domingo.

No seu primeiro ataque direto a Israel, o Irã enviou uma barreira de mais de 300 mísseis e drones em 13 de abril, no que disse ser uma retaliação pelo suposto ataque mortal de Israel ao complexo da sua embaixada em Damasco, em 1° de abril.

A maioria dos mísseis e drones foram abatidos por Israel e seus aliados e o ataque causou danos modestos em Israel.

Referindo-se à “Operação Verdadeira Promessa”, o Aiatolá descreveu a questão do número de mísseis disparados ou dos mísseis que atingiram o alvo como de importância secundária, sublinhando que a questão principal é o surgimento da força de vontade da nação iraniana e das forças armadas na arena internacional.

“Quantos mísseis foram lançados e quantos deles atingiram o alvo não é a questão principal, o que realmente importa é que o Irã demonstrou o seu poder durante essa operação”, disse Khamenei neste domingo.

Na manhã de sexta-feira, explosões ecoaram na cidade iraniana de Isfahan, no que fontes disseram ter sido um ataque israelense. Teerã minimizou o incidente e disse que não tinha planos de retaliação – uma resposta que parecia destinada a evitar uma guerra em toda a região.

Khamenei destacou que a inovação em armas e métodos, e o conhecimento dos métodos do inimigo, devem estar sempre na agenda.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.