Home Empresas Itaú está com “algum excesso” e pode ter dividendo extraordinário

Itaú está com “algum excesso” e pode ter dividendo extraordinário

"Tendo sobra e excesso (de capital), a ideia é distribuir sim e fazer um novo dividendo extraordinário, se for o caso", afirmou o CEO do Itaú

por Reuters
0 comentário

O Itaú Unibanco (ITUB3; ITUB4) vem trabalhando com “algum excesso” de capital e, mais próximo do final do ano, com mais informações disponíveis, fará uma calibragem para, eventualmente, fazer um pagamento de dividendo extraordinário, afirmou nesta terça-feira o presidente-executivo do banco, Milton Maluhy Filho.

“A nossa política será trabalhar com o capital adequado para fazer frente aos desafios, para crescer o banco, investir no negócio, esse é o nosso objetivo central”, disse o executivo em coletiva de imprensa após a divulgação do balanço na véspera, acrescentando que o Itaú não tem meta de pagamento de dividendo.

“Tendo sobra e excesso (de capital), a ideia é distribuir sim e fazer um novo dividendo extraordinário, se for o caso”, afirmou.

O Itaú encerrou o primeiro trimestre com um índice de capital nível 1 – Basileia III de 14,5%, acima dos 13,5% apurados um ano antes. O Índice de Capital Principal (Common Equity Tier I) – Basileia III encerrou o período em 13%, de 12% no mesmo período de 2023.

Colchão

O executivo citou que ainda existem incertezas no radar, principalmente no ponto de vista regulatório, o que explica manter um certo colchão. Ele ressaltou, contudo, que todas as mudanças regulatórias por vir são de magnitude “absolutamente absorvíveis” dentro das simulações do banco.

Nos primeiros três meses do ano, o Itaú apurou um lucro líquido recorrente de 9,77 bilhões de reais, crescimento de 15,8% ano a ano, em resultado marcado por melhora na rentabilidade, com expansão da carteira de crédito e queda na inadimplência.

O CFO Alexsandro Broedel ressaltou que o Itaú não tem sacrificado o crescimento do banco por conta de reduções de custos, citando que o banco tem buscado eficiência e, ao mesmo tempo, investido em novos negócios e tecnologia.

Maluhy Filho acrescentou que o banco continua atento a oportunidades de crescimento inorgânico (M&A), com a mesma disciplina de alocação de capital, mas ponderou que o Itaú Unibanco está bastante confortável com o tamanho, com a disciplina e com a capacidade de crescimento orgânico.

Inadimplência

O CEO também afirmou que espera certa estabilização dos índices de inadimplência olhando para frente, talvez uma leve queda, mas acrescentou que vai depender do ritmo de crescimento de carteira de crédito e do mix onde essa carteira será construída.

“Mas o banco está super confortável com os indicadores, eu acho que o pior da crise já ficou para trás no nosso caso há bastante tempo”, disse. “Daqui para frente, talvez, eu espero menos reduções, são sutis os efeitos, mas uma estabilidade nesses patamares eu acho que é bem adequado para a gente continuar crescendo com qualidade”.

No primeiro trimestre, a carteira de crédito total ajustada apurou uma expansão de 2,8%, para 1,18 trilhão de reais em março, enquanto o índice de inadimplência de 90 dias caiu de 2,9% para 2,7%. O custo do crédito totalizou 8,793 bilhões de reais, queda de 3,2% ano a ano.

De acordo com Maluhy, tal movimento na inadimplência foi desencadeado por uma ação direcional do banco, de redução de exposição em determinados segmentos que o Itaú entende serem menos interessantes.

A queda na inadimplência ocorreu devido à menor inadimplência do segmento de pessoas físicas no Brasil, principalmente nas carteiras de cartão de crédito, crédito pessoal e veículo, de acordo com os números divulgados na véspera pelo maior banco brasileiro.

“Embora o ajuste do Itaú no apetite ao risco provavelmente limite o crescimento… acreditamos que isso provou criar valor em uma base ajustada ao risco”, afirmou o Goldman Sachs em relatório a clientes enviado no final da segunda-feira assinado por Tito Labarta e equipe.

“Os ROE também permaneceram saudáveis em todos os segmentos, com o varejo em 23,0% e o corporativo em 28,0%. Acreditamos que os resultados serão bem recebidos e reforçarão as perspectivas de crescimento de lucros e distribuição de dividendos.”

Às 11:18, as preferenciais do Itaú tinham elevação de 0,9%, a 32,71 reais, enquanto o Ibovespa, referência do mercado acionário brasileiro, subia 0,7%.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.