Home Comprar ou Vender Itaú sinaliza melhora na qualidade dos ativos, aponta Genial

Itaú sinaliza melhora na qualidade dos ativos, aponta Genial

O lucro líquido contábil do Itaú foi inferior, totalizando R$ 7,5 bilhões, com uma queda de -11,1% trimestre a trimestre e -4,3% ano a ano

por André Torres
0 comentário

O Itaú (ITUB4) divulgou seus resultados do terceiro trimestre de 2023, apresentando um lucro líquido recorrente de R$ 9,04 bilhões, com um crescimento sólido de +3,4% trimestre a trimestre e +11,9% ano a ano, em consonância com as projeções da Genial Investimentos.

Os analistas Eduardo Nishio, Wagner Biondo e Lorenzo Giglioli destacam o desempenho excepcional do banco.

Desempenho robusto e consistente

O Itaú manteve sua rentabilidade (ROE) em níveis elevados, atingindo 21,1%, representando um aumento de 0,1 ponto percentual tanto em relação ao trimestre anterior quanto ao ano anterior.

Esse resultado supera consideravelmente o desempenho de seus concorrentes no setor privado, como Bradesco e Santander.

Impacto do evento não recorrente

O lucro líquido contábil do Itaú foi inferior, totalizando R$ 7,5 bilhões, com uma queda de -11,1% trimestre a trimestre e -4,3% ano a ano.

Esse decréscimo se deve, em grande parte, a um evento não recorrente relacionado à venda do Banco Itaú Argentina, que teve um impacto negativo de R$ 1,2 bilhão no lucro.

Essa venda ocorreu a um valor de US$ 50 milhões e resultou em um prejuízo não recorrente de -R$ 1,2 bilhão no patrimônio do Itaú, quando ajustado para os impactos adversos da inflação e da variação cambial.

Sinalização de melhora na qualidade dos ativos

A análise da Genial Investimentos destaca a estabilidade do índice de inadimplência acima de 90 dias e a melhora na inadimplência de curto prazo (entre 15 a 90 dias), possivelmente indicando um ponto de inflexão para os próximos trimestres.

O custo de crédito apresentou a primeira melhora desde meados de 2021, com uma contração trimestre a trimestre.

A formação de provisões para devedores duvidosos (NPL Creation) no varejo retraiu nominalmente, reforçando a sinalização do processo de melhora na qualidade dos ativos.

Perspectivas para 2024

A Genial Investimentos antecipa uma aceleração no crescimento da carteira de crédito do banco (+9,9% ao ano) para 2024, à medida que o apetite ao risco se fortalece em algumas linhas de negócio.

Além disso, prevê um alívio nas tarifas, especialmente com a atividade mais vigorosa no mercado de capitais. Em relação aos custos, destaca a tendência positiva no custo de crédito, com provisões (PDD) mais controladas.

Com base nisso, projetam um lucro de R$ 39 bilhões para 2024, representando um aumento de 9,8% ao ano, com um ROE de 20,6%.

Recomendação de compra

A Genial Investimentos reitera sua recomendação de compra para as ações do Itaú, com um preço-alvo de R$ 36,60 para o final de 2024.

Eles veem as ações do Itaú negociando com uma valuation atrativa, com um P/L de 7,0x para 2024 e um P/VP de 1,5x em 2023.

Desempenho das ações do Itaú em 2023 em comparação com o Ibovespa

Impacto da venda do Itaú Argentina

No primeiro semestre de 2023, a unidade da Argentina gerou um lucro recorrente de R$ 578 milhões. No entanto, devido aos impactos negativos da variação cambial e da inflação, o impacto líquido final foi negativo, afetando o patrimônio do banco.

A Genial Investimentos ressalta que a saída do Itaú Argentina não deve ter um impacto significativo na rentabilidade do banco em 2023, com projeções de lucro líquido diminuindo marginalmente.

Crescimento de crédito e margem financeira

O crescimento de crédito continuou tímido, com expansão de apenas 0,4% trimestre a trimestre e 2,4% ano a ano. Excluindo a Argentina, o crescimento permaneceu fraco.

A carteira de cartão de crédito e consignado contraiu-se em relação ao trimestre anterior. No entanto, a margem com clientes desacelerou seu crescimento trimestre a trimestre, enquanto a margem com o mercado apresentou resultados mais fracos.

Receitas de prestação de serviços e resultado de seguros

As receitas de prestação de serviços e resultado de seguros registraram crescimento, impulsionadas por maiores ganhos com cartões, assessoria financeira e corretagem, e seguros.

A área de assessoria financeira (IB) teve um forte crescimento, incluindo a oferta de dívida da Aegea, que gerou um comissionamento significativo para os bancos envolvidos.

Custo de crédito e inadimplência

O custo de crédito apresentou uma redução trimestral, com uma diminuição da despesa de provisão para devedores duvidosos (PDD).

O trimestre viu a venda de carteiras, impactando positivamente a linha de recuperação e crédito. A inadimplência acima de 90 dias (NPL 90+) permaneceu estável, enquanto a inadimplência de curto prazo apresentou melhorias.

Despesas não decorrentes de juros e capital

As despesas não decorrentes de juros registraram aumento, principalmente devido às despesas de pessoal. No entanto, o índice de eficiência permanece em patamares interessantes.

Quanto ao capital, o índice de Basiléia melhorou, beneficiado por mudanças regulatórias.

O Itaú apresentou resultados sólidos e consistentes no terceiro trimestre de 2023, sinalizando uma perspectiva positiva para o banco.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.