Home Economia e Política Juros altos inibem poupança e crédito, diz secretário de Haddad

Juros altos inibem poupança e crédito, diz secretário de Haddad

Mello afirmou que o governo quer estimular o mercado secundário de crédito imobiliário

por Reuters
0 comentário

A taxa básica de juros no Brasil, em nível restritivo, inibe a captação de recursos da poupança e a concessão de crédito, disse nesta terça-feira o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello.

Em evento promovido pela CNN Brasil, Mello afirmou que o governo quer estimular o mercado secundário de crédito imobiliário para que o setor dependa cada vez menos da poupança para sustentar financiamentos.

O Comitê de Política Monetária (Copom) está reunido e anuncia na quarta-feira sua decisão para o nível dos juros básicos, atualmente em 10,50% ao ano.

Economistas consultados pela autoridade monetária em sua pesquisa Focus passaram a esperar que não haverá mais cortes de juros neste ano.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.