dinheirama-post-lideranca-umidade-da-agua-humildade-do-liderEm toda a atmosfera existe água em forma de vapor, ou seja, umidade. Em toda equipe deve haver um clima de humildade. Um ambiente em que a umidade do ar seja baixa provoca sérios problemas a seus habitantes. Uma organização em que a humildade dos lideres seja baixa pode representar incalculáveis perdas.

A OMS – Organização Mundial de Saúde – diz que a umidade do ar ideal é 60%. Índices abaixo disso representam estados de atenção, alerta e emergência. A consequência de tal efeito é que os habitantes nestas circunstancias tem complicações respiratórias, mucosas e pele ressecados, sangramento pelo nariz, irritação dos olhos e elevação do potencial de incêndios.

Como você pode perceber, ninguém morre de forma rápida nestas situações. Primeiro, há o desconforto e depois um desejo latente de encontrar outro ambiente. E a humildade? Será que é possível “morrer” em ambientes com pouca humildade?

Humildade vem do latim humus que significa “filhos da terra”. Aqueles que a possuem não precisam se projetar sobre outras pessoas ou mostrar superioridade. A humildade é frequentemente confundida com fraqueza, submissão, passividade ou pobreza.

Na realidade, essas características nada têm a ver com humildade. Pelo contrário, a meu ver ela representa um estado de grandeza sem precedentes. Por exemplo: os oceanos são os maiores conjuntos de água, mas somente conseguem tal feito porque estão abaixo de todos os rios e riachos.

O líder que é humilde reconhece que a qualidade da atmosfera em que vive precisa ter uma porcentagem adequada desta virtude ou, do contrário, ocorrerá ressecamentos de entusiasmo, sangramento da sinergia, irritação entre colaboradores e clientes e, por último, demissões de talentos.

O líder humilde tem a visão clara do propósito da organização e certifica-se de que todos compreendem e trabalhem em função desta visão. Além disso, sua virtude é a responsável por reconhecer que ele não é bom em tudo.

O verdadeiro líder reconhece que o desenvolvimento de sua liderança não ocorre por causa de sua fraqueza, mas apesar delas. Apesar de Abraham Lincoln ter depressão, ele foi um dos maiores presidentes dos EUA. Hitler, por causa de sua psicose, provocou mortes e manchou parte da história humana.

Quero dizer que apesar de não ser bom em tudo, o líder humildemente reconhece que precisa de outros que sejam excepcionais naquilo em que é fraco. É assim que se constrói um time campeão. Todos são excelentes naquilo em que seus companheiros são fracos. Esse é o clima de humildade que eleva uma equipe a grandes resultados.

A humildade trás consigo o caráter de ser um eterno aprendiz. O líder humilde agradece quando algo positivo acontece. Mas quando se trata de algo ruim, ele pergunta para a equipe: “O que aprendemos com isso?”.

Lideres de verdade sabem extrair o potencial dos colaboradores porque não se posicionam como alguém que está acima, mas ao lado – e, vez por outra, abaixo (lembre-se da definição de humildade, dos “filhos da terra”).

Existem circunstâncias em que a humildade ensina mais que as técnicas e, por isso, esse tipo de virtude pode ser vista de maneira inadequada pelos chefes exacerbadamente diretivos ou manipulativos.

Mas, não importa, a história mostra que com a devida medida de humildade grandes resultados floresceram. E floresceram por causa da umidade adequada do ar que líderes humildes proporcionaram em sua atmosfera de trabalho.

Comente, deixe sua opinião sobre a humildade nos ambientes de trabalho e na família, vamos construir uma visão mais inteligente de cidadania e desenvolvimento pessoal? Use o espaço de comentários abaixo. Até a próxima.

Foto businessman on a peak, Shutterstock.

Alex Arcanjo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários