Livro Dinheiro, os segredos de quem temLivro: Dinheiro, os segredos de quem tem
Autor: Gustavo P. Cerbasi
Editora: Gente
Páginas: 174
Preço: R$ 13,00
Livro 100% nacional!

Gustavo Cerbasi, frequente colaborador do Dinheirama, é um dos melhores escritores sobre finanças e economia da nova geração. Jovem, ele compartilha de uma visão única, objetiva e muito eficiente sobre educação financeira e o acúmulo de riquezas. “Dinheiro, os segredos de quem tem” ficou por muito tempo na lista dos livros mais vendidos do Brasil e é considerado um best seller nossa área. As explicações didáticas não são seu único ponto forte, como veremos nesta resenha.

Como conquistar e manter sua independência financeira
Depois de ler o livro por duas vezes e de acompanhar a trajetória profissional de Gustavo, percebi que seu recado é, para alguns, assustadoramente simples: invista em você, em sua família e em sua formação. A felicidade trazida pela independência financeira só pode ser plenamente desfrutada se esta vier acompanhada de entusiasmo e disciplina.

“Este livro foi escrito para pessoas que se convenceram de que podem mudar seu futuro para melhor com o próprio esforço. Quanto mais cedo seu plano de riqueza começar, mais cedo você alcançará seus objetivos e mais tempo terá para colher seus frutos”

Dois tipos de pobre
Não é comum discutirmos a pobreza sob essa ótica, mas o autor nos leva à uma importante reflexão. Será que ganhar muito é mesmo sinônimo de riqueza? Segundo sua análise, pode-se identificar os pobres sem dinheiro e os pobres com dinheiro. Fica a pergunta: o dinheiro é um meio ou é apenas um fim em si? A forma como encaramos a riqueza é crucial diante das decisões que teremos que tomar diante das finanças da casa. Evite as atitudes daqueles que, mesmo sem perceber, permanecem pobres por opção:

  • Porque despreza os pequenos valores;
  • Porque não se esforça por uma boa negociação;
  • Porque não tem percepção financeira;
  • Porque não sabe onde quer chegar.

Ainda que você tenha passado ileso pelos itens anteriores, há o problema cultural que forja algumas reações inesperadas diante de crenças populares sobre dinheiro:

  • Há coisas mais importantes e urgentes na vida. Hipocrisia demais de sua parte pensar assim. Pare de adiar ou minimizar a importância do dinheiro e do planejamento em sua vida. Assuma o compromisso consigo e com seu futuro e encare a realidade. Hoje.
  • O mercado de ações é perigoso. Talvez tenha sido. Mas, ouso garantir, muito mais por falta de informação e espírito aventureiro que por reais riscos de mercado. Procure informar-se melhor acerca da crescente procura por nosso mercado e a seriedade com que este é gerenciado nos dias de hoje. Estamos em 2007, lembra?
  • Falta de familiaridade com números e matemática. Quer dizer que, por não saber fazer uma conta aqui e outra ali, você vai desperdiçar seu salário? Francamente, a desculpa só é muito esfarrapada. Não acha? Calma, o Gustavo certamente usa palavras e frases mais amenas, embora a tradução final permaneça fiel e válida.
  • O risco assusta. Não confunda correr riscos com aceitar e sofrer riscos desnecessários e desenfreados. Arriscar um pouco faz bem para você e para o seu bolso.
  • Poucos recursos para começar. Não importa que você tenha apenas poucos reais para poupar e investir. O que realmente interessa é sua atitude diante dos gastos e da vontade de fazer crescer seu patrimônio.

Deixando de lado o economês
Um pouco de matemática faz bem, mas não é tudo quando se trata de evolução patrimonial e de riqueza. Gustavo nos brinda com excelente didática diante da fórmulas e explicações técnicas da administração financeira. É muito interessante aprender como os juros compostos podem fazer tanta diferença nos investimentos e como montar um orçamento pode ser mais fácil do que jamais imaginamos.

A inflação, o imposto de renda e as diferentes alternativas de investimento são abordadas com a mesma seriedade. Uma fórmula simples para calcular a aposentadoria é apresentada, em conjunto com diversos exemplos reais de finanças da família. Compartilho algumas dicas importantes que aprendi com o livro, escritas com minhas palavras:

  • Dedique-se à criação de um orçamento, relacionando suas receitas e despesas;
  • Otimize seus gastos e prepare parte de suas receitas para serem usadas em investimentos de longo prazo;
  • Saiba onde quer chegar e faça dessa meta seu grande motivo para se mexer;
  • Não se acomode e lembre-se de reavaliar seus conceitos sobre os investimentos e de continuar pesquisando melhores alternativas;
  • Seja disciplinado.

Avaliação final
O livro é pequeno, rápido de ler, mas muito completo em seu conteúdo. Com foco no pequeno investidor que ainda não descobriu as vantagens de manter-se em dia com suas contas, temas importantes como IR, investimentos, planejamento e avaliação de risco são abordados com uma simplicidade incrível. Vejamos as notas:

  • Linguagem e narrativa: 9,5
  • Exemplos práticos: 8,5
  • Temas abordados: 9
  • Preço: 9
  • Média: 9

Leitura recomendada principalmente para jovens e recém chegados ao mercado de trabalho, hora em que é muito comum deslumbrar-se com o mundo consumista e com o “poder” dos primeiros anos de salário. Completo, sucinto e muito bem escrito, “Dinheiro, os segredos de quem tem” merece o destaque como best seller e um belo espaço em sua estante e seu dia-a-dia. Boa leitura.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários