Titulo do livro: Investindo em Ações – Os Primeiros Passos
Autores: José Godoy, Luiz Gustavo Medina e Marco Antonio Gazel Junior
Editora: Saraiva
Páginas: 150
Livro 100% nacional!

Livro: Investindo em Ações

As dicas do Sr. Alceu

O livro é organizado de uma forma única, muito interessante. O personagem Alceu, um investidor inteligente e que conhece bem o mercado de ações, faz um convite a diversas pessoas: viajar até uma de suas casas de veraneio para passar um final de semana discutindo o básico sobre ações, negociação, registro de operações e estratégia de compra/venda de ativos. De uma forma simples e objetiva, o Sr. Alceu cobre as principais dúvidas de quem quer começar a entender esse tipo de aplicação.

O Sr. Alceu tem dois fundamentos básicos importantíssimos:

Acreditar no mercado de ações é acreditar no próprio crescimento do país. Durante o livro, surgem diversos exemplos de empresas e movimentos econômicos privados que melhor posicionam o Brasil diante do mundo e também dos investimentos que essas companhias fazem no dia-a-dia do país. Com a captação de recursos, as empresas investem. Esse investimento gera renda, emprego e visibilidade.

Conhecer o mercado de ações é conhecer melhor a própria sociedade em que se está inserido. De certa forma, o mercado de ações é puro comportamento humano. É possível associar estratégias e tendências sociais, psicologia e economia de forma a observar as empresas sob uma ótica diferente. A sociedade e sua expectativa refletem na Bolsa e vice-versa.

Os Alicerces

Nos primeiros diálogos da parábola, os autores procuram detalhar o básico sobre o mercado acionário, suas terminologias e importante papel diante da sociedade. Diferenças entre ações ON e PN, como uma empresa capta dinheiro através do lançamento de ações e a definição / responsabilidade do acionista são aspectos abordados nestes capítulos iniciais. Interessante notar a vibração necessária ao se tornar um acionista:

“Você precisa ter a sensação de ser dono daquilo… vibrar com as notícias positivas da empresa, sofrer com notícias ruins, acompanhar os resultados, consumir produtos da empresa, admirar os produtos da empresa”

O Investimento

Passado o básico, é hora de pensar em como e quanto investir. Antes, porém, o livro traz um material ilustrado simples que demonstra as variáveis possíveis para se entrar no mercado de ações (fundos ou de forma direta) e um singelo lembrete sobre o perfil de risco do investidor diante da aplicação.Também é abordado o aspecto da escolha da corretora. Nesse sentido, algumas perguntas são recomendadas pelos autores:

  • Eu tenho algum amigo ou conhecido que trabalha nessa corretora?
  • Eu conheço algum cliente dessa corretora?
  • A corretora tem tradição na Bovespa?
  • A corretora tem uma área de análise de empresas?
  • Eu tenho acesso aos estudos e aos analistas?
  • Como é o nível de serviço para pequenos investidores?
  • Sou atendido por um operador ou somente pelo homebroker?

O Cenário

De forma muito didática, faz-se um interessante paralelo entre as reações do mercado e os problemas econômicos do país. Fica fácil compreender qual a relação entre juros, inflação e consumo. Dessa forma, o leitor pode começar a criar paralelos entre os setores de sua carteira e as possíveis oscilações de seus papéis. Devemos considerar, na composição do cenário, quatro variáveis: o mundo, o Brasil, os setores e a ação em si. Mais:

“O investidor deve sempre trabalhar com pelo menos dois cenários, sendo um o cenário mais provável, em que ele acredita, e um outro, caso aconteça algo diferente de seus planos iniciais”

Os Índices

A paciente aula do Sr. Alceu continua através dos diversos indicadores e índices encontrados no dia-a-dia do mercado de ações. Como saber se o rendimento de um fundo ou de uma carteira é satisfatório em relação ao que existe em outros bancos ou produtos? Ibovespa, IBrX, IGC e índices setoriais são explicados de forma simples e muito objetiva.

“Um ponto de referência. Esse é o papel de um índice dentro do mercado financeiro. Referência para o investidor poder medir o desempenho de suas aplicações”

Seguindo no cumprimento de sua didática aula sobre indicadores, os autores trabalham fortemente o conceito de benchmark. O CDI, amplamente usado nas comparações de rentabilidade, é defendido de forma coerente:

“Pelo fato de historicamente o CDI apresentar resultados atrativos para os investidores, somado a seu menor risco, acredito que esse seja sempre o melhor benchmark para seus investimentos, mesmo quando falamos de ações”

Fundamentos versus Gráficos

O livro é muito interessante porque dá o mesmo espaço para ambas as escolas de análise. Os fundamentos e os gráficos são temas complementares e cada um tem seu papel dentro da estratégia proposta pelo Sr. Alceu. A premissa básica da negociação de ativos é muito bem definida na frase a seguir:

“Mercado financeiro é o local onde duas pessoas negociam o mesmo ativo, pelo mesmo preço, uma na compra e outra na venda, e ambas têm certeza de que estão fazendo um grande negócio” (autor desconhecido)

A lei da oferta e da procura é responsável pelo sobe e desce de curto prazo. Os fundamentos, pelo que pode acontecer no longo prazo. O livro traz práticas explicações sobre alguns dos índices usados na escola fundamentalista, tais como P/L, P/VPA, Dividend Yield, EBITDA e Endividamento. Estes índices de valor e estrutura ajudam na criação de uma estratégia de longo prazo e mostram a saúde da empresa como um todo.

No aspecto técnico e de base histórica, os autores enfatizam dois importantes índices: o Beta e a Volatilidade. O Beta indica o comportamento do ativo em relação O Ibovespa, enquanto a volatilidade trata de mensurar o risco, baseado nas oscilações do papel. Sobre a análise técnica, completam:

“Esse tipo de análise pode aumentar suas chances de ter sucesso em operações com ações, mas desconhecê-lo não o impede de investir nesse mercado. É importante sempre lembrar que são os fundamentos que indicam o preço justo das ações. A análise técnica indica apenas uma tendência de curto prazo e suas projeções pouco se importam com fatos, eventos e notícias, mas apenas com o histórico de cotação dos ativos, que refletem sempre os acontecimentos. Esse é o ponto fraco da análise técnica”

A Estratégia

Ponto fundamental, a estratégia é abordada de forma bastante educativa. Como construir uma carteira de forma inteligente e levando em consideração as possíveis perdas futuras? O livro explica conceitos como stop, stop loss, stop gain, hedging, benchmarking entre outros. A idéia é manter o investidor atento ao que pode acontecer, de forma a ensiná-lo a se preparar através das ferramentas de mercado.

“Uma estratégia baseia-se em premissas e estas em dados, análises, históricos, gráficos e feeling, muito feeling

Permita-me certo ceticismo aqui. Cuidado com o feeling. Não acho que o investidor iniciante deva levar tanto feeling para o mercado. Seu conceito de negociação não é tão apurado, portanto acredito que as dicas posteriores dos autores são mais inteligentes e práticas:

“Especifique o quanto você quer ganhar com uma ação. Estipule também o quanto você suporta perder. Por fim, respeite essa estratégia e saiba que, muito dificilmente, você acertará o movimento inteiro da ação. Alcançar seu objetivo é o que você quer”

Na prática

O livro traz um capítulo dedicado aos exemplos práticos do mercado de ações. Alguns ativos são “negociados” e toda o processo abordado no livro é novamente demonstrado. Destaque para a explicação e exemplo sobre a apuração de lucro ou prejuizo e consequente cálculo do Imposto de Renda. Além disso, os autores disponibilizam uma planilha muito interessante (porém simples) que pode ser usada pelos investidores novatos na hora de acompanhar a evolução de seus negócios.

Avaliação final

O livro, bastante completo, tem linguagem simples e foco no investidor que ainda não teve contato com o mercado de ações. Dois capítulos são dedicados a perguntas e respostas sobre o mercado de capitais, além de um completo glossário com os termos e jargões comuns das operações financeiras com ações e derivativos. Que tal vermos as notas?

Linguagem e narrativa: 9
Exemplos práticos: 9
Temas abordados: 9
Preço: 6,5
Média: 8,5

Recomendo a leitura para aqueles que desejam ingressar no mercado de ações, mas não se sentem à vontade com o que ouvem por ai. De cunho prático e didático, “Investindo em Ações – Os Primeiros Passos” desmistifica a negociação de ativos e nos convida a construir um país melhor através do financiamento de grandes empresas listadas em Bolsa. Recomendo.

Foto “”, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários