Pai Rico, Pai Pobre Livro: Pai Rico, Pai Pobre: O que os Ricos Ensinam a Seus Filhos Sobre Dinheiro
Autor: Robert T. Kiyosaki
Co-Autora: Sharon L. Lechter
Editora: Campus
Número de páginas: 186
Faixa de preço: R$ 26,00 a R$ 48,00[bb]
Compre o livro no Submarino [clique aqui][bb]

Breve Apresentação
Olá Senhores! Meu nome é Rafael de Castro Almeida, vulgo Rafael Arcanjo, Analista de Sistemas e editor do blog de opinião sobre tecnologia Arcanjo.org. Estou aqui, invadindo este espaço a convite do Navarro, para contar minha impressão sobre o livro acima citado. Peço que encare minha opinião não como a de um especialista em economia e investimentos, mas como uma pessoa iniciante que está afim de sair da corrida dos ratos. Vamos sair dela juntos?

O Livro
A leitura de Pai Rico, Pai Pobre é do tipo capaz de nos fazer parar e pensar em tudo que nos foi passado, desde quando somos muito novos por nossos pais até o dia de hoje, pela sociedade. Normalmente, o paradigma é o mesmo: “Estude, tenha boas notas e procure um emprego estável e seguro para ter uma boa aposentadoria”. Isso nos leva, invariavelmente, a alguns questionamentos:

  • Será que este foi o melhor conselho que recebemos de nossos pais?
  • Será que é o que devemos passar aos nossos filhos?
  • Por que a escola não nos ensina a lidar com dinheiro? Ela deveria?

O livro não é uma daquelas receitas de como ficar rico rapidamente. Pelo contrário. O autor não dá o peixe, mas ensina a pescar. E todas as palavras e ensinamentos se resumem a um atributo muito importante que devemos ter, não só para lidar com investimentos: ATITUDE!

É interessante que, depois da leitura, eu percebi que estou seriamente encaminhado rumo à corrida dos ratos, termo derivado do inglês Rat Race. Uma definição rápida do termo (ou um exemplo prático) seria a maioria das pessoas que conhecemos: elas trabalham duro, se especializam, casam e tem duas rendas, contando com a do parceiro.

Compram uma casa maior, um novo carro e têm um filho. Com isso, os impostos vão aumentando, os gastos são maiores com educação e outras necessidades. Chega uma certa hora que o casal olha para o seu contra-cheque e chega à conclusão de que não sabe para onde está indo todo o seu dinheiro. Trabalham todo mês para pagar despesas e mais despesas, sempre lutando para equilibrar as contas e sempre trabalhando pelo dinheiro. Está ai a corrida dos ratos.

Pensando neste cenário, percebi que não é isto que eu quero para meu futuro. Assim, estou movendo minhas peças para entrar no jogo. Fui ao meu gerente, procurei orientação de investimentos e estou buscando outras alternativas para fazer com que o dinheiro trabalhe por mim e não o contrário.

Incrementando sua coluna de ativos
Robert explica em seu livro que o que muitas fazem é assumir despesas e incrementar seu lado do passivo no balanço, enquanto os ricos procuram sempre aumentar seu lado do ativo, gerando renda e fazendo com que este ativo trabalhe por ele.

“Assuma a responsabilidade por suas finanças ou receba ordens por toda a sua vida. Você é o senhor do dinheiro, ou seu escravo” – Robert Kiyosaki

O medo é o que faz com que muitas pessoas não tomem esta atitude de procurar aprender e enxergar uma oportunidade fora da multidão. Medo de perder, medo de arriscar. A segurança de uma poupança as faz serem pessimistas e pensar que tudo diferente daquele “investimento seguro” é arriscado e que vão perder dinheiro.

Não sabem (ou não aceitam) que os maiores e mais ricos investidores do mundo já perderam dinheiro. E perdem ainda. A diferença é o aprendizado e a visão de aprender com as derrotas.

Conclusão e Avaliação Final
Em resumo, o livro serve para abrir nosso campo de visão. Kiyosaki bate a todo momento na tecla que devemos sempre parar para analisar o ambiente em que estamos inseridos e observar as oportunidades que estão ao nosso redor.

Oportunidades surgem a todo momento, mas a maioria de nós não está preparada para enxergá-las. As pessoas que conseguem ter esta visão são os que tem grandes chances de se tornarem ricos. Adorei o livro.

  • Linguagem e narrativa: 9,5
  • Exemplos práticos: 9
  • Temas abordados: 8,5
  • Preço: 7,0
  • Média: 8,5

Tudo que é falado no livro pode se resumir no que eu falei em um dos parágrafos iniciais: ATITUDE. Ainda com pouca experiência no mercado financeiro, já percebi que isto conta muito. Com a atitude deve vir sempre a disciplina.

Por fim, não adianta nada você ler o livro e o guardar na estante. O livro deve ser encarado como um começo. O meio e o fim estão na sua forma de encarar os desafios que aparecem junto com as portas que se abrem (ou fecham).

Conteúdo Relacionado
Por coincidência, ontem (20/04/2008) o Fantástico exibiu uma matéria muito interessante sobre educação financeira para pais e filhos. Segue o vídeo abaixo:

Ouça também o Nerdcast sobre mercado de ações e o livro Pai Rico, Pai Pobre.

Espero que todos tenham gostado da pequena resenha deste pequeno gafanhoto que está aprendendo sobre o mercado financeiro. Se quer ler opinião sobre tecnologia, visite meu blog. Um abraço.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários