Home Economia e Política Livro que critica imperador Ming é recolhido após provocar comparações online com Xi

Livro que critica imperador Ming é recolhido após provocar comparações online com Xi

No momento, o livro não está disponível online. As buscas pelo título no Weibo não produziram resultados. O nome do autor, Chen Wutong, que morreu neste ano, também foi censurado na plataforma

por Reuters
0 comentário

A reimpressão de um livro que atribui o fim da dinastia Ming há 400 anos à inépcia de um imperador chinês foi retirada das prateleiras na semana passada, em uma aparente eliminação de uma obra que havia atraído comparações online, agora censuradas, com o presidente Xi Jinping.

A China censura fortemente qualquer material que possa não estar em conformidade com suas políticas ou que seja considerado potencialmente divisor ou crítico de suas medidas ou líderes.

O livro “Chongzhen: The Diligent Emperor of a Fallen Dynasty” foi retirado do mercado em 16 de outubro, devido a “problemas de impressão”, informou a editora Dook Media Group em um aviso online.

A Reuters não pôde verificar imediatamente o aviso, e a editora não respondeu a um pedido de comentário.

Os censores também eliminaram todas as capturas de tela dos comentários que circulavam online e que comparavam o imperador a Xi, que iniciou neste ano um terceiro mandato como presidente.

Chongzhen, cujo reinado terminou com seu suicídio em 1644, foi reconhecido pelos historiadores tanto por sua diligência quanto por sua paranoia, incluindo o constante questionamento da lealdade de seus súditos.

A censura provavelmente se deveu aos paralelos online traçados entre o governo do enfermo Chongzhen e os erros de governança de Xi, desde os rígidos bloqueios e protestos contra a Covid-19 do ano passado até a atual desaceleração econômica, disse Srikanth Kondapalli, professor de estudos chineses na Universidade Jawaharlal Nehru, em Nova Délhi.

“Usar alusões históricas e duplo sentido se tornou uma maneira de os chineses contornarem a censura rigorosa”, disse ele.

Vários leitores chineses compartilharam imagens da capa do livro em suas contas na rede social Weibo, incluindo palavras em negrito que criticam o imperador, tais como: “Movimentos ruins um após o outro, quanto mais diligente (Chongzhen era), mais o reino morria”.

No momento, o livro não está disponível online. As buscas pelo título no Weibo não produziram resultados. O nome do autor, Chen Wutong, que morreu neste ano, também foi censurado na plataforma.

No passado, fotos do Ursinho Pooh, um meme da internet que brincava com a suposta semelhança de Xi com o personagem de desenho animado, também foram apagadas da internet chinesa.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.