Você acredita que é possível lucrar muito no mercado financeiro, e num curto espaço de tempo? Estou falando daquelas chamadas como “lucre 200% em 1 mês”, e outras similares.

Esse tipo de frase prende a atenção da maioria das pessoas, mesmo as mais experientes.

Isso acontece porque nosso cérebro preguiçoso adora “atalhos”. Além disso, a maioria de nós tem um viés ganancioso, desejando dinheiro fácil e rápido.

Bem, o fato é que apesar dos inúmeros charlatões aproveitarem de nossas fraquezas para fazer dinheiro fácil, é sim possível lucrar bastante e em pouco tempo no mercado financeiro.

Antes de continuar preciso relembrar você de um conceito simples dos investimentos: se as chances de lucro são muito altas, os riscos envolvidos são proporcionais. Lembre-se disso sempre.

Ebook gratuito recomendadoTer uma Vida Rica Só Depende de Você

Bolsa de valores: lucros maiores, riscos maiores

É no mercado da renda variável que está inserida a bolsa de valores e as negociações com ações de empresas.

Embora pouquíssima explorada pelos brasileiros economicamente ativos (menos de 0,5% dessa população), a bolsa de valores é um ambiente muito interessante para se realizar investimentos lucrativos.

Há operações simples, como apenas comprar e vender uma ação de uma empresa, buscando lucro com a diferença dos preços de compra e venda.

Também há operações mais complexas, que envolvem contratos futuros atrelados às ações das empresas.

Esses contratos recebem o nome de “opções de compra” ou “opções de venda”, e estão dentro de uma categoria chamada de “derivativos”. Recebem este nome porque derivam de um ativo subjacente, que neste caso, são as ações das empresas.

A combinação de “ações” e “opções” abre um leque enorme de estratégias para se operar na bolsa de valores, conforme o apetite do investidor em relação aos riscos.

Série em vídeos recomendada: Por dentro da Bolsa de Valores, com o analista Leandro Martins

Operações com opções de compra e venda

Antes de seguir, entenda que as opções de compra e venda são dois tipos distintos de contrato. Cada um deles pode ser comprado e vendido, da mesma forma que uma ação de uma empresa.

Para não complicar a fala, eles recebem um apelido:

  • Opção de compra = CALL
  • Opção de venda = PUT

Afinal, é muito mais fácil falar que você vendeu uma CALL ou comprou uma PUT, do que falar que você vendeu uma opção de compra ou comprou uma opção de venda, não é mesmo?

Continuando, as CALLs e PUTs tem um papel primário de proteção (ou hedge, em inglês). Elas permitem ao investidor fazer uma espécie de “seguro” do preço pago pelas ações de uma empresa.

No fim deste texto vou compartilhar um vídeo onde falo um pouco mais sobre esse papel de “seguro” dentro de uma estratégia de investimento em ações.

Apesar deste papel primário, as “opções” também fomentam o mercado especulativo.

Isso quer dizer que há investidores especuladores que fazem operações de compra e venda com opções, sem necessariamente ter comprado as ações subjacentes das empresas.

Aqui vale uma explicação: embora o termo “especulador” tenha uma conotação negativa no senso comum das pessoas, isso não é verdade.

Ser um especulador na bolsa é operar de forma a obter lucros no curto ou no máximo médio prazo.

Leitura recomendadaCalls? Puts? Entenda o básico sobre operações com opções

Lucros enormes num exemplo real

Como as opções são baratas em relação ao preço das ações, e sofrem uma variação percentual de preço muito maior do que as ações, elas potencializam os efeitos de lucro (ou perda) da ação subjacente.

Melhor ver isso na prática. No momento em que eu escrevo este texto, olho para a tela do meu home broker e vejo isso:

Realmente é possível lucrar 200% no mercado financeiro em 1 mês?

Do lado esquerdo, a cotação das ações da empresa Vale do Rio Doce (VALE5) subindo 5,71% no dia. Nada mal.

Mas do lado direito, vejo uma coisa mais espetacular: uma CALL de VALE5 subindo 59% num único dia!

Com este caso real, fica mais fácil de você entender o “potencial de ganho” de um derivativo de uma ação.

Se isso acontecer 3 ou 4 vezes no mesmo mês (o que é possível), alcançamos os 200% de lucro neste período, conforme o titulo desse texto.

Muita calma nessa hora

Agora que você encheu os olhos e deve estar pensando em como aprender logo a operar com derivativos para obter um lucro desse tamanho, voltemos ao lembrete do início do texto: possibilidade de grandes lucros envolvem grandes riscos.

Em outras palavras, de igual modo, as ações de VALE5 poderiam estar caindo 5%, e neste caso, você estaria sofrendo um prejuízo de cerca de 50% com esta CALL do exemplo.

Operar especulando com CALLs e PUTs é algo extremamente arriscado. Requer conhecimento, técnica e controle emocional para buscar estratégias que sejam vencedoras.

Por melhor que você seja, não vai acertar todas às vezes. São muitos os fatores que afetam os preços do mercado.

E tem mais um detalhe muito importante: as “opções” tem data de vencimento! Se até lá você não se livrar delas, perde tudo (ou vira “pó”, num jargão do mercado)! Ou seja, mais risco (e pressão psicológica).

O importante é que no período apurado você consiga sempre obter mais ganhos do que perdas, alcançando resultados gerais positivos.

Leitura recomendada:  Quer investir na bolsa? Aprenda o básico sobre análise técnica

Conclusão

Agora você já sabe que há sim formas de se obter grandes lucros num curto período de tempo no mercado financeiro. Sabe também dos riscos envolvidos.

Termino dizendo duas coisas:

  • Antes de colocar o seu dinheiro em algum tipo de investimento, estude bem e entenda o que você está fazendo;
  • Ainda que um profissional especialista no mercado financeiro diga para você comprar isso ou aquilo, lembre-se que a responsabilidade pelos resultados será sempre sua. Afinal, o dinheiro é seu.

Espero também que o texto estimule você a buscar mais conhecimentos específicos sobre os assuntos tratados.

Eu me despeço deixando aquele vídeo que comentei sobre usar opções (no caso as PUTs) como instrumento de proteção de preço de compra de ações. Um grande abraço e até a próxima!

Clique aqui para ver o vídeo

Giovanni Coutinho
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários