Você deve conhecer alguém que sempre que ganha um presente o guarda direto em algum lugar fora de visão e diz que vai deixar para usá-lo em uma ocasião especial. Provavelmente é a mesma pessoa que só usa aquele pijama macio quando vai dormir na casa de alguém, só coloca o perfume de marca quando tem um encontro, ou só tira a toalha bonita do fundo da gaveta quando o almoço é em uma data festiva. Conhece? Ou será que você também costuma fazer essas coisas? Será que há algo de errado nisso? Talvez seja hora de refletirmos um pouco sobre a questão!

Conheço bem essa história de guardar as coisas para amanhã, pois cresci um pouco dentro desse contexto. E na verdade, isso sempre me perturbou, até porque não costumo ser muito apegada a objetos. Ganho, uso, doo. Não tenho problemas em ter que manter algo e tenho menos problemas ainda em doar o que não uso. Se precisar de alguma coisa para uma “ocasião especial”, aí sim verei o que faço.

Mas nem sempre fui assim. Só que os acontecimentos ao longo da vida vão ensinando que muitas vezes aguardamos momentos especiais para usar determinadas coisas, e nos esquecemos que está em nossas mãos tornar o dia a dia mais especial, sem esta necessidade interna tão grande de poupar determinados objetos, como se a felicidade pelo uso de algumas coisas tivesse que vir em pequenas gotas, apenas em determinados momentos, entende?

Vamos pensar que é similar a estabelecer um equilíbrio entre o poupar e gastar nas finanças. Quem pensa somente em guardar cada centavo, quem é sovina demais, acaba não vivendo; e quem só pensa em gastar acaba não conseguindo sequer garantir uma reserva de emergência, e muito menos poupar para necessidades futuras. Ufa, nem uma coisa nem outra, não é amigo leitor? É por isso que estamos aqui aprendendo tanto!

Que tal achar um equilíbrio para as coisas?

O ideal é que a gente consiga achar um equilíbrio para as coisas. E assim como podemos separar a nossa receita que entra em diversas partes para destinar, por exemplo, um percentual ao momento presente e outro para investimentos e ganhos futuros, também é essencial que na vida façamos o mesmo. O hoje é muito importante para que tudo seja guardado apenas para o amanhã, você tem essa consciência?

Diversas vezes esperamos que momentos especiais aconteçam, mas é preciso lembrar que tudo que temos é o momento presente. E cabe a nós tornar este momento mais precioso e especial para ser vivido. O melhor perfume, se guardado somente para ocasiões especiais, tende a perder o cheiro; a melhor roupa, se usada somente em ocasiões especiais, pode nem servir mais; e a toalha de mesa? Por que não tornar o almoço com a família ainda hoje um pouco mais bonito com seu uso? Realmente é preciso aguardar uma ocasião mais especial do que essa? Eu acho que não.

Além disso, é importante pensar em como estamos trabalhando toda a energia da prosperidade em nossas vidas. Falamos muito sobre doação aqui no Dinheirama e esse ponto é sabiamente colocado pela maior parte de quem trata de finanças ou de quem conseguiu resultados satisfatórias na vida em termos financeiros.

Movimente sua energia para a prosperidade

Isso porque quando doamos, estamos movimentando o ciclo da riqueza. Sabemos que doamos porque não precisamos, mas também porque temos potencial para conseguir mais. E assim também ocorre quando usamos determinados objetos ou, ao contrário, quando temos medo de usá-los e os guardamos a sete chaves esperando ocasiões muito especiais para fazer isso. É preciso pensar que o seu momento especial acontece hoje. E o que você vai fazer para torná-lo ainda melhor?

Veja bem, não estou propondo com esta reflexão, que paremos de pensar no futuro.  A educação financeira é uma ferramenta que permite o estabelecimento deste equilíbrio entre presente e futuro, e por isso é tão importante. Pense em tudo aquilo que anda guardando nas gavetas, e aproveite para pensar também em todos os sonhos e metas que você anda deixando guardados com medo de desperdiçar.

Quando falamos em equilíbrio financeiro, também falamos na realização de sonhos e metas, e são coisas para hoje, para o curto e médio prazo, e também para o longo. Ou seja, há momentos para tudo, basta dividirmos bem. Portanto, nossa lição para esta semana é começar a entender melhor o que temos feito com nossos desejos destinados ao hoje e ao amanhã.

O amanhã só existirá se fizermos bem a lição de casa hoje. E as memórias futuras que teremos também dependem essencialmente do quão bem aproveitarmos o nosso dia a dia atual, ou seja, o nosso presente. Dose bem, busque equilíbrio e no próximo almoço em família trate de usar a bela toalha, coloque sua melhor roupa e também aplique uma gota daquele perfume especial, Ok? Certamente vai fazer diferença!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários