Mais humildade e planejamento em 2010O Dinheirama recebeu do blogueiro e amigo Fabio Camatari – do excelente Almanaque do Bem – o convite para publicar algumas opiniões a respeito do que gostaríamos que acontecesse em 2010 e também previsões para o ano que chega. O Ricardo Pereira, nosso principal editor de economia, arriscou suas previsões econômicas. Já o Bruno Biscaia, responsável pela seção de empreendedorismo, preferiu lançar sua visão sobre as transformações pessoais que podem tornar melhor a carreira de cada um de nós.

Não deixe de conferir, ao final deste texto, os links dos participantes da ação de blogagem coletiva sobre o ano de 2010. Você vai ler muitos artigos interessantes sobre o Ano Novo. Quem sabe você não muda um pouco as tão “batidas” promessas realizadas no momento da virada e as coloca em prática pra valer? Experimente!

A mim restou a missão de falar sobre as mudanças importantes que gostaria de ver quando o assunto é dinheiro no bolso. Não é novidade que o dinheiro[bb] é assunto de grande paixão entre os brasileiros (ainda que muitos não admitam isso publicamente), mas o principal nem sempre está relacionado ao capital que temos (ou não) no banco. Portanto, serei bastante abrangente em minhas reações desejadas para o ano de 2010. Espero que você possa aproveitá-las e alimentá-las através do espaço de comentários deste texto.

Parabéns!
Simples assim. Gostaria que as pessoas elogiassem mais seus colegas de trabalho, amigos e familiares. Receber elogios é muito importante para a autoestima e pode ser fator motivador para que a família comece a tratar de assuntos antes deixados de lado – um deles é o planejamento financeiro. Reconheça as qualidades[bb] nos outros e faça-os saber que são importantes para você e para a sociedade.

Obrigado!
Ainda mais simples. Gostaria que as pessoas expressassem mais e melhor sua gratidão. Agradecer é algo tão simples, óbvio, mas tão pouco praticado. Por que? Temos vergonha? Sugiro que você coloque seu coração para funcionar e agradeça pelas pequenas coisas. Agradeça pelo apoio do funcionário do supermercado; agradeça pela ajuda dada durante o expediente. Agradeça mesmo quando não for preciso. O troco é sempre gratificante.

Não à contabilidade mental!
Complicado, mas os resultados compensam. Gostaria que as pessoas acreditassem menos em sua capacidade de memorizar números e valores gastos/recebidos. Afinal, na cabeça todos acreditam que as coisas vão bem, que o dinheiro vai dar ou que alguma solução se aproxima. Ao usar o controle físico, seja através de um pequeno caderno ou planilha, fica muito mais fácil observar a situação e tirar conclusões.

Menos dívidas, mais planos!
Mais complicado, mas perfeitamente possível. Gostaria que as pessoas deixassem de consumir pensando apenas no valor das parcelas e no bem-estar imediato, totalmente guiado pela emoção. A qualidade de vida duradoura deve abrir espaço para a razão e para as compras planejadas. Planejar é uma tarefa muito valiosa para quem pretende criar patrimônio[bb], para ensinar aos filhos o verdadeiro valor do trabalho e para deixar um legado honesto e capaz de orgulhar a todos.

Menos ter, mais ser!
Bem mais complicado, mas gratificante. Gostaria que as pessoas se importassem mais com as pessoas, não com o que elas possuem ou em como a sociedade as vê. Por que não notar o amigo ou parente pelo seu verdadeiro sentimento, não apenas pelo carro ou pela roupa que ele veste? Valorizar as relações, o tempo de qualidade nos relacionamentos afetivos e atenção dada a quem merece são atitudes capazes de afastá-lo do consumismo.

Viu só, eu disse que ia ser abrangente e incomum na abordagem relacionada ao cotidiano financeiro de todos nós. Porque acredito mesmo que o dinheiro não é o problema; o fundamental é desenvolver inteligência financeira capaz de multiplicá-lo, de administrá-lo coerentemente e de definir prioridades para o consumo. Prezo mais a educação financeira que o saldo no final do mês. E você, o que prefere? Por que?

Este post participa da blogagem coletiva relacionada às previsões e desejos da blogosfera para o ano de 2010. Confira os artigos dos blogs colegas abaixo e informe-se sobre o que pensam os demais amigos da Internet:

Almanaque do Bem (Fabio Camatari)“Previsões do bem” para 2010
Gestão Feminina (Re Alves e Laryssa Martins)O que queremos para 2010
Administrando.biz (Claudinei Costa)Os Meus Objetivos para 2010
Blog Saia do Lugar (Millor Machado)2010: O ano em que a gestão vai para as nuvens
Blog do Beto Veiga (Humberto Veiga)Postagem que gostaria de fazer em 2010
MacMinds (Gino Olivato)iTablet: Uma tecnologia para viver em 2010!
Sobre Administração (Gustavo Periard)Desejo de grandes mudanças para 2010
Sucesso News (Vinícius Mont Serrat)Bola de Cristal 2010 – 5 previsões certeiras para o Ano Novo
Receita do Sucesso (Pedro Cardoso)O que eu quero em 2010: tecnologia
Admit (Estêvão Soares)Previsões para 2010 – Conheça o seu futuro
Escorpião no Bolso (Aécio Santos)Previsões 2010 do Escorpião no Bolso
Empreendedorismo do Bem (Horacio Poblete)Imagine o futuro, antecipe-se e influencie
Saia do Lugar (Luiz Piovesana)Em 2010 o bom atendimento vai reinar
Quero Ficar Rico (César França)Quero Continuar Ficando Rico – Previsões para 2010 (Parte 1)
Quero Ficar Rico (Rafael Seabra)Quero Continuar Ficando Rico – Previsões para 2010 (Parte 2)
Produzindo.net (Talita James)Algumas promessas para o Ano Novo
Chapa Branca (Hélio Teixeira)Desejos e “previsões” para 2010
Papo Econômico (Evelin Ribeiro)Os sonhos do Papo Econômico para 2010

Crédito da foto para stock.xchng.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários