O profissional e o ambiente favorável à criatividadeO marketing, originalmente, tem raízes na economia, e alçou vôo próprio quando se constatou que a base de conhecimento para o seu uso precisava ser mais abrangente, compreendendo, entre outras disciplinas, a sociologia, antropologia, estatística e psicologia. Percebe-se que a utilização de estratégias de marketing[bb] pelas empresas é muito comum, pois a preocupação com a conquista e fidelização de clientes é uma constante.

Um erro freqüente no universo empresarial é a pouca ou nenhuma atenção ao endomarketing, ou marketing interno, desperdiçando assim uma ferramenta importante para a conquista da competitividade. O Bruno Biscaia, amigo e fã do empreendedorismo em suas diversas formas, já escreveu um ótimo artigo sobre o tema, intitulado “Endomarketing: o que quer o funcionário?”.

A formatação da moderna gestão empresarial se baseia, dentre outras, na atenção aos funcionários, pois é no interior das empresas que os indivíduos passam a maior parte de seu tempo, sendo importante elemento no desenvolvimento de produtos e serviços. Logo, ouso afirmar que um caminho essencial para atingir o padrão de gestão emergente é a prática do marketing interno!

O objetivo do marketing interno é criar uma consciência empresarial através da missão, valores, procedimentos, comunicação eficaz e um clima organizacional positivo. É transformar cada funcionário em um aliado na consolidação da imagem positiva da empresa.

A insatisfação de um cliente[bb] externo sobre algum produto ou serviço tem um impacto negativo junto aos demais consumidores, mas também se o funcionário deixa de ser um bom divulgador da empresa para qual trabalha, além de promover um marketing externo depreciativo, ele acaba pouco a pouco contribuindo para o desgaste das relações de trabalho, comprometendo a qualidade de produtos e serviços.

Antes de atingir o mercado externo é preciso que os gestores cuidem para que os funcionários acreditem na qualidade do que produzem e saibam seu real papel na produção dos mesmos. Um passo importante em uma ação de marketing interno é fazer com que a comunicação em todos os níveis seja clara e objetiva. Informações sempre circulam, mas é preciso que circulem adequadamente e a favor de melhorias contínuas na empresa.

A implantação de um canal de informação satisfatório (boletins informativos, painel de notícias em locais estratégicos, mala-direta, intranet etc.) estabelece com o funcionário um relacionamento de parceria, de produtividade[bb] e consegue-se a diminuição significativa dos incômodos boatos.

Empresas de destaque como a Disney World, Vale, Lojas Renner e Magazine Luiza já perceberam a importância da atenção aos clientes internos e trabalham constantemente para o desenvolvimento de seu potencial. Agora é a sua vez de pensar como está a relação da sua empresa com seus colaboradores e o que pode ser feito para melhorá-la. Comece com o primeiro passo: preocupe-se com isso!

——
Bernadette Vilhena é pedagoga empresarial, consultora em diversas instâncias da prática educativa nas empresas. Especialista em Gestão de Pessoas e estudos nas áreas de Ergologia, Gestão do Conhecimento e Educação no trabalho.

Crédito da foto: divulgação.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários