Home Empresas Maxmilhas pede recuperação judicial em meio a crise no setor de turismo online

Maxmilhas pede recuperação judicial em meio a crise no setor de turismo online

O pedido, afirmou a companhia de viagens, se deve principalmente aos impactos que a reestruturação da 123 Milhas causou no mercado

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@jannoon028)

A Maxmilhas, do grupo 123 Milhas, protocolou na noite de quinta-feira pedido de recuperação judicial ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais a fim de “assegurar o cumprimento dos compromissos assumidos com parceiros”, conforme comunicado da empresa.

O pedido, afirmou a companhia de viagens, se deve principalmente aos impactos que a reestruturação da 123 Milhas causou no mercado de agências de turismo online.

“Ainda que a Maxmilhas tenha uma operação independente, o mercado de agências de turismo online tem sido bastante impactado, o que vem dificultando significativamente a capacidade financeira da Maxmilhas”, disse a empresa.

Ele não respondeu imediatamente ao pedido de confirmação de que a aeronave no acidente era da Embraer. (Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)
A 123 Milhas disse em nota que o deferimento do pedido de recuperação judicial e seus efeitos seguem vigentes
(Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)

A 123 Viagens e Turismo (123 Milhas), sua controlada Art Viagens e Turismo (HotMilhas) e a sua sócia Novum Investimentos entraram com pedido de recuperação judicial no TJMG no final de agosto, com dívidas de 2,3 bilhões de reais.

O tribunal aprovou a solicitação, mas na última quarta-feira suspendeu o processo a pedido do Banco do Brasil alegando que as recuperadas não forneceram todos os documentos necessários para o processo, além de não apresentarem a lista de credores junto à petição inicial.

A 123 Milhas disse em nota que o deferimento do pedido de recuperação judicial e seus efeitos seguem vigentes, incluindo o “período de blindagem” quando a empresa fica protegida contra ações de credores e outras medidas judiciais até que seja concluída perícia designada pelo desembargador.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.