Home Ciência e Tecnologia Mercado de videogames da China cresce 13%

Mercado de videogames da China cresce 13%

A receita anual dos games desenvolvidos internamente cresceu para 256 bilhões de iuans, um aumento de 15% em relação ao ano anterior

por Reuters
0 comentário

O mercado de videogames da China voltou a crescer este ano, com a receita doméstica aumentando 13%, para 303 bilhões de iuans (42,6 bilhões de dólares), deixando para trás a repressão de oito meses de Pequim ocorrida há dois anos.

A associação do setor CGIGC disse em uma conferência em Guangzhou nesta sexta-feira que a receita doméstica do setor este ano atingiu mais de 300 bilhões de iuans pela primeira vez.

A entidade também afirmou que o número de jogadores na China cresceu 0,6%, atingindo um recorde de 668 milhões, pouco mais de três vezes que toda a população do Brasil.

O retorno ao crescimento é uma reviravolta importante para o maior mercado de games do mundo, depois que a receita encolheu pela primeira vez no ano passado, em decorrência da repressão de oito meses de Pequim sobre o setor devido a preocupações com o vício dos usuários.

Os videogames desenvolvidos na China continuaram a crescer à medida que Pequim enfatiza a necessidade de autossuficiência em tecnologia.

A receita anual dos games desenvolvidos internamente cresceu para 256 bilhões de iuans, um aumento de 15% em relação ao ano anterior.

A receita dos videogames chineses em mercados estrangeiros, no entanto, sofreu um revés depois que países como a Índia aumentaram a fiscalização sobre eles alegando motivos de segurança nacional.

A receita de títulos da China no exterior caiu 5,65%, para 16,3 bilhões de dólares em 2023.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.