Home Economia e Política Mercado melhora projeção para crescimento do PIB

Mercado melhora projeção para crescimento do PIB

O centro da meta oficial para a inflação em 2023 é de 3,25% e para 2024, 2025 e 2026 é de 3,00%, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos

por Reuters
0 comentário

 A expectativa para o desempenho da economia brasileira neste ano melhorou na pesquisa Focus que o Banco Central divulgou nesta segunda-feira, após dados melhores do que o esperado do segundo trimestre.

Os analistas consultados pelo BC veem agora um crescimento de 2,56% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2023, contra 2,31% na semana anterior.

A revisão se dá na esteira de uma expansão acima do esperado de 0,9% entre abril e junho na comparação com o trimestre anterior, de acordo com os dados divulgados na sexta pelo IBGE.

A divulgação dos dados desencadeou na sequência revisões para cima nas projeções de economistas de bancos como JPMorgan e Goldman Sachs, enquanto outros adiantaram que devem melhorar suas estimativas de 2023.

Para o PIB em 2024, houve no Focus ligeiro ajuste para baixo de 0,01 ponto percentual, a um crescimento de 1,32%.

O levantamento, que capta a percepção do mercado para indicadores econômicos, apontou ainda que a expectativa para a alta do IPCA aumentou em 0,02 ponto para este ano e em 0,01 ponto para o próximo, respectivamente a 4,92% e 3,88%. Para 2025 e 2026 a conta permanece em 3,50%.

O centro da meta oficial para a inflação em 2023 é de 3,25% e para 2024, 2025 e 2026 é de 3,00%, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda manutenção no cenário para a taxa básica de juros, com a Selic calculada em 11,75% este ano e em 9,00% em 2024.

Veja o documento

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.