Home Empresas Mercedes-Benz amplia disputa sobre mercado de aluguel de caminhões no Brasil

Mercedes-Benz amplia disputa sobre mercado de aluguel de caminhões no Brasil

Em 2023, as vendas de caminhões novos no Brasil caíram quase 15%, a 108 mil veículos

por Reuters
0 comentário

A Daimler Truck anunciou nesta terça-feira o lançamento no Brasil de sua primeira operação de locação de caminhões na América Latina, reforçando a competição em um mercado que tem sido disputado não apenas por montadoras, mas por grandes grupos especializados em gestão de frotas.

O grupo alemão, dono da marca Mercedes-Benz, que além da produção de caminhões e ônibus opera no país um banco e uma corretora de seguros por meio de seu braço financeiro, lançou a Daimler Truck Locações e Serviços com expectativa de atingir inicialmente contratos envolvendo 100 caminhões e 200 veículos até o final deste ano.

“O mercado de locação de carros está consolidado há algumas décadas no Brasil, mas o comercial, principalmente caminhões, não”, disse Cristina Rensi, diretora da operação de locação de veículos pesados da Daimler Trucks no Brasil.

Além da Vamos e da Localiza Pesados, o mercado de locação de caminhões no Brasil é disputado pelas montadoras Volvo, Scania e VWCO, as duas últimas do grupo Traton.

A Mercedes-Benz, que tradicionalmente disputa a liderança do mercado de caminhões do Brasil com a VWCO, grande fornecedora da Vamos, até agora não tinha uma operação de aluguel.

“O cliente ia na concessionária Mercedes e se queria comprar um caminhão, tinha lá; se queria financiar, o banco estava lá; se queria seguro, a corretora também; mas e locação?”, disse Rensi sobre o momento da abertura da nova empresa, que exigirá investimento de 200 milhões de reais até o final deste ano.

Segundo a executiva, até 2021, apenas 1% da frota de ônibus e caminhões do Brasil estava disponível para locação. Esse percentual subiu para 2% no ano passado, considerando uma frota de 3,8 milhões de caminhões em operação no país.

Em termos de caminhões novos, 6,5% dos caminhões emplacados no Brasil em 2022 foram para locação. A fatia passou a cerca de 10% em 2023 e a previsão da empresa para 2024 é de atingir algo entre 14% e 15%, disse Rensi, citando dados de mercado.

“Na Europa, a frota circulante que é para locação chega a 25%, 30%”, afirmou a executiva. “O mercado (no Brasil) é bem incipiente, tem bastante tempo para crescer.”

O serviço de aluguel, chamado de Mercedes-Benz Locações Caminhões e Ônibus, vai disponibilizar inicialmente apenas caminhões novos de modelos leves a pesados da própria marca da Daimler, incluindo implemento rodoviário e itens como seguro e gestão de manutenção.

No início da operação da empresa, os contratos só poderão ser fechados com um mínimo de três caminhões alugados, disse a executiva, variando em valor dependendo da quilometragem máxima a ser percorrida por cada veículo definida pelo cliente no momento da assinatura. Os prazos dos contratos variam de 36 a 60 meses.

Ao final dos contratos, os veículos são adquiridos da Daimler Truck Locações e Serviços pela SelecTrucks, empresa de veículos usados do grupo, para serem revendidos após revisões de manutenção.

O novo competidor no segmento de locação chega em um momento em que as vendas de caminhões novos no Brasil têm sido pressionadas pelo encarecimento dos veículos gerado por regras mais rígidas de emissão de poluentes, juros elevados que dificultam financiamentos e uma economia com previsão de crescimento menor em 2024.

Em 2023, as vendas de caminhões novos no Brasil caíram quase 15%, a 108 mil veículos. A previsão para 2024 da associação de montadoras, Anfavea, é de crescimento de 14%, incluindo ônibus, a 146 mil unidades.

Questionada sobre outros veículos, Rensi afirmou que aluguel de ônibus, incluindo elétricos, está nos planos futuros da nova empresa, a depender da demanda do mercado. No caso de vans comerciais, o negócio teria de envolver a empresa irmã Mercedes-Benz Cars & Vans. “Mas nada impede de fazermos”, afirmou.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.