Home Empresas Meta vai implementar chips personalizados próprios em 2024 para apoiar esforços em IA

Meta vai implementar chips personalizados próprios em 2024 para apoiar esforços em IA

Um porta-voz da Meta confirmou o plano de colocar o chip atualizado em produção em 2024

por Reuters
0 comentário
(Imagem: freepik/@freepik)

A Meta (METAM1TA34) planeja implementar em seus data centers este ano uma nova versão de um chip personalizado destinado a apoiar suas iniciativas em inteligência artificial (IA), mostrou um documento interno da empresa visto pela Reuters nesta quinta-feira.

O chip, uma segunda geração de uma linha própria de chips de silício anunciada pela Meta no ano passado, pode ajudar a Meta a reduzir sua dependência dos chips da fabricante Nvidia, dominante no mercado, e a controlar os custos crescentes associados à execução de cargas de trabalho de IA.

A controladora do Facebook tem se empenhado em aumentar sua capacidade de computação para os produtos de IA generativa que estão sendo integrados ao Facebook, Instagram e WhatsApp e a dispositivos de hardware como seus óculos inteligentes Ray-Ban, gastando bilhões de dólares para acumular arsenais de chips especializados e reconfigurar data centers para acomodá-los.

Na escala em que a Meta opera, uma implantação bem-sucedida de seu próprio chip poderia potencialmente reduzir centenas de milhões de dólares em custos anuais com energia e bilhões com a compra de chips, segundo Dylan Patel, fundador do grupo de pesquisa em silício SemiAnalysis.

Um porta-voz da Meta não respondeu às perguntas sobre a origem dos dados de áudio (Imagem: REUTERS/Dado Ruvic)
(Imagem: REUTERS/Dado Ruvic)

Os chips, infraestrutura e energia necessários para executar aplicações de IA têm se tornado um grande buraco negro de investimento para as empresas de tecnologia, compensando, em certa medida, os ganhos obtidos com a onda de entusiasmo em torno da tecnologia.

Um porta-voz da Meta confirmou o plano de colocar o chip atualizado em produção em 2024, dizendo que o dispositivo vai funcionar em coordenação com as centenas de milhares de unidades de processamento gráfico (GPUs) disponíveis no mercado os chips essenciais para IA que a empresa estava comprando.

“Vemos nossos aceleradores desenvolvidos internamente como altamente complementares às GPUs disponíveis comercialmente na entrega da combinação ideal de desempenho e eficiência em cargas de trabalho específicas da Meta”, disse o porta-voz em comunicado.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.