Home Agronegócio Milho se recupera em Chicago após mínimas de 3 anos com compras de barganhas

Milho se recupera em Chicago após mínimas de 3 anos com compras de barganhas

O contrato do primeiro mês do milho se recuperou depois de cair abaixo de 4 dólares por bushel

por Reuters
0 comentário
Segundo a consultoria, o plantio no Paraná avançou com a "umidade herdada das chuvas da segunda semana de setembro"

Os preços futuros do milho negociados em Chicago subiram pela segunda sessão consecutiva nesta terça-feira, ampliando uma leve recuperação em relação aos níveis mais baixos em mais de três anos.

Os futuros da soja terminaram em baixa, depois de terem devolvido ganhos anteriores.

Os compradores de barganha entraram no mercado de milho, já que os preços baixos aumentaram a demanda dos usuários finais, disseram os traders.

O contrato do primeiro mês do milho se recuperou depois de cair abaixo de 4 dólares por bushel, atingindo seu nível mais baixo desde novembro de 2020.

Compras técnicas e coberturas de posições vendidas ajudaram a estender a recuperação, disseram os traders, com especuladores mantendo grandes posições vendidas ou apostas de que os preços cairão.

“É um pouco de elevação”, disse Don Roose, presidente da corretora U.S. Commodities.

No entanto, a ampla oferta global de milho limitou os avanços, já que os EUA enfrentam uma concorrência mais acirrada pelas vendas de exportação de grãos e soja no mercado global, disseram os analistas.

Milho
(Imagem: unsplash/ Patrick Pahlke)

O milho fechou em alta de 1,25 centavos, a 4,0825 por bushel.

O trigo da CBOT também avançou, com o contrato de maio fechando 9,50 centavos mais alto, a 5,8425 dólares por bushel.

A soja mais ativa maio caiu 4,50 centavos, a 11,4075, depois de cair na segunda-feira para o menor preço desde novembro de 2020, a 11,335 dólares.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.