Segundo colocado nas eleições presidenciais de 2014, Aécio Neves foi eleito deputado federal por Minas Gerais.

Ao contrário de Dilma Rousseff, sua rival há quatro anos que foi derrotada por um lugar no Senado neste domingo, o candidato do PSDB recebeu pouco mais de 105 mil votos e abocanhou um lugar na Câmara dos Deputados.

Aécio foi o 18º candidato mais votado em Minas Gerais. Ele chegou a cogitar a possibilidade de concorrer ao Senado neste ano, mas aceitou “ser rebaixado” para ser eleito deputado. Conseguiu.

Leia também: Autora do pedido de impeachment de Dilma é a deputada mais votada da história de São Paulo

Envolvimento em casos de corrupção

Derrotado por Dilma Rousseff no segundo turno das eleições presidenciais de 2014, Aécio Neves é réu na Operação Lava Jato pela acusação que praticamente derreteu a sua reputação em âmbito nacional: o áudio em que é flagrado conversando com o empresário Joesley Batista e pedindo R$ 2 milhões, pagos em encontros gravados entre intermediários do senador e executivos da JBS na sede da empresa, em São Paulo.

O caso rendeu ao tucano uma denúncia por corrupção passiva e obstrução à Justiça, que foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Quando a delação dos irmãos Batista veio à público, Aécio Neves era o presidente nacional do PSDB. Ele foi afastado e, posteriormente, renunciou à posição. Aécio cogitou concorrer ao Senado neste ano, mas desistiu e optou por um lugar na Câmara e garantir a foro privilegiado.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários