Home Mercados Minério de ferro cai à mínima em mais de 2 semanas com alta de estoques

Minério de ferro cai à mínima em mais de 2 semanas com alta de estoques

O contrato de referência do minério de ferro para junho, na Bolsa de Cingapura subiu 0,3%, para 116 dólares a tonelada

por Reuters
0 comentário
O minério de ferro na bolsa de Dalian caiu 20% no primeiro trimestre deste ano, a maior baixa desde o terceiro trimestre de 2021 (Imagem: Reuters)

Os preços futuros do minério de ferro caíram nesta sexta-feira para seu nível mais baixo em mais de duas semanas, pressionados por um acúmulo de estoques nos portos chineses e pela cautela quanto às perspectivas de demanda, embora as medidas de apoio ao setor imobiliário na China tenham dado algum suporte.

O minério de ferro mais negociado em setembro na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China chegou a cair até 1,6% no início da sessão, para 857 iuanes (118,62 dólares) a tonelada, o menor valor desde 24 de abril. No entanto, se recuperou e fechou com alta de 0,3%, a 873,5 iuanes.

Em base semanal, o declínio foi de 0,7%.

As restrições sazonais dos principais fornecedores de minério de ferro diminuíram e o nível acumulado de estoques nos portos de minério de ferro da China superou os anos anteriores, disseram os analistas da Huatai Futures em um relatório.

“Afetados pelo recente choque e declínio dos futuros do minério de ferro, as usinas siderúrgicas têm baixa aceitação de recursos com altos preços e mantêm rígida a demanda de compras”, acrescentaram.

O minério de ferro na bolsa de Dalian caiu 20% no primeiro trimestre deste ano, a maior baixa desde o terceiro trimestre de 2021. Mas os preços se recuperaram 16% até o momento no segundo trimestre.

Citi

Os analistas do Citi esperam que a desaceleração do setor imobiliário na China continue sendo um grande obstáculo para a demanda de minério de ferro.

“Acreditamos que as medidas de apoio se concentrarão na prevenção de riscos, em vez de uma reviravolta no setor”, disseram eles em uma nota.

Enquanto isso, os preços foram amortecidos pelo fato de as principais cidades chinesas, Hangzhou e Xian, terem suspendido na quinta-feira todas as restrições às compra de casas, a fim de apoiar os mercados imobiliários locais em dificuldades.

Analistas e participantes do mercado entrevistados pela Reuters nesta semana disseram esperar que as importações de minério de ferro da China subissem para um recorde histórico neste ano, ajudadas pela demanda doméstica resiliente e pelos embarques da Índia e da Ucrânia.

O contrato de referência do minério de ferro para junho, na Bolsa de Cingapura subiu 0,3%, para 116 dólares a tonelada.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.