Home Mercados Minério de ferro cai 0,5% em Dalian com demanda fraca da China

Minério de ferro cai 0,5% em Dalian com demanda fraca da China

O minério de ferro de referência de agosto na Bolsa de Cingapura teve alta de 1%, a 109,4 dólares a tonelada

por Reuters
3 min leitura

Os preços futuros do minério de ferro caíram na bolsa de Dalian nesta terça-feira, pressionados por preocupações com a demanda na China, principal mercado consumidor do minério, embora os investidores continuassem esperando mais estímulos em uma reunião importante na próxima semana.

O contrato mais negociado de setembro do minério de ferro na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou as negociações do dia com perda de 0,5%, a 834 iuanes (114,70 dólares) a tonelada.

O minério de ferro de referência de agosto na Bolsa de Cingapura teve alta de 1%, a 109,4 dólares a tonelada.

“O mercado está esperançoso de que a terceira plenária da China revele novas medidas de estímulo”, disse a ANZ Research em uma nota.

Os economistas e investidores estão aguardando a terceira plenária, que será realizada de 15 a 18 de julho, com centenas das principais autoridades do Partido Comunista da China reunidas em Pequim para a reunião quinquenal.

Outros ingredientes siderúrgicos em Dalian tiveram comportamentos mistos, com o carvão metalúrgico subindo 0,3% e o coque caindo 0,2%.

Os índices de referência do aço na Bolsa de Futuros de Xangai apresentaram tendência de queda. O vergalhão diminuiu 0,5%, a bobina laminada a quente caiu 0,6%, o fio-máquina recuou 0,6% e o aço inoxidável perdeu 1,7%.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.