Home Mercados Minério de ferro recua com menor demanda e estoques mais altos

Minério de ferro recua com menor demanda e estoques mais altos

O minério de ferro de referência para abril na Bolsa de Cingapura recuava 1,56%, a 114,9 dólares a tonelada

por Reuters
0 comentário

Os preços do minério de ferro caíram nesta sexta-feira, com o sentimento do mercado afetado pela produção de metais quentes abaixo do esperado e pelo aumento persistente nos estoques portuários na China, principal mercado consumidor do minério.

O contrato de maio do minério de ferro mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou as negociações do dia com queda de 1,13%, a 877 iuanes (122,00 dólares) a tonelada, uma perda semanal de 1,6%.

O minério de ferro de referência para abril na Bolsa de Cingapura recuava 1,56%, a 114,9 dólares a tonelada, embora o contrato tenha registrado um ganho semanal de 1,5% até o momento.

A produção média diária de metais quentes caiu pela terceira vez consecutiva na semana, ficando em 2,22 milhões de toneladas (-0,3% contra a semana anterior), enquanto os estoques nos principais portos pesquisados subiram 2% na semana, para 141,51 milhões de toneladas, o maior desde fevereiro de 2023, mostraram dados da consultoria Mysteel.

“A menor produção de metal quente pesou sobre o sentimento, contribuindo para a queda de preços, e acreditamos que o fator mais importante é a recuperação da demanda de aço downstream”, disse Cheng Peng, analista da Sinosteel Futures, com sede em Pequim.

“Se a demanda downstream não se recuperar, o aumento do metal quente pode resultar em mais produtos de aço, o que, por sua vez, pressionará os preços do minério.”

Traders esperavam que a produção de metal quente aumentasse esta semana, mas um número menor os deixou desapontados, disseram os analistas.

As preocupações com um possível declínio adicional na demanda de minério nas próximas semanas também prejudicaram o sentimento.

Várias usinas siderúrgicas na província de Yunnan, no sudoeste da China, planejaram cortar a produção de aço em março para conter as perdas, de acordo com um documento emitido pela associação siderúrgica da província na quinta-feira, reduzindo os produtos de aço para construção em um total de cerca de 500.000 toneladas.

A Reuters não conseguiu verificar de forma independente a autenticidade do documento. A Associação de Ferro e Aço de Yunnan não respondeu imediatamente a um pedido de comentário enviado pela Reuters.

A produção de aço bruto em Yunnan representa cerca de 2% do total da China em 2023, segundo dados oficiais.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.