Home Mercados Minério de ferro se aproxima da mínima de sete semanas

Minério de ferro se aproxima da mínima de sete semanas

O minério de ferro de referência para julho na Bolsa de Cingapura caiu 2,21%, atingindo o valor mais baixo desde 17 de abril

por Reuters
0 comentário

Os contratos futuros de minério de ferro ampliaram as quedas nesta terça-feira, atingindo os níveis mais baixos em quase sete semanas, com sinais de enfraquecimento da demanda de curto prazo e das perspectivas de consumo de médio a longo prazo na China, principal mercado consumidor do minério, e com a persistência de estoques elevados no porto.

O contrato de setembro do minério de ferro mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou as negociações do dia com queda de 2,11%, a 834 iuanes (115,11 dólares) a tonelada, o menor valor desde 17 de abril, após uma queda de mais de 2% na segunda-feira.

O minério de ferro de referência para julho na Bolsa de Cingapura caiu 2,21%, atingindo o valor mais baixo desde 17 de abril, para 108,2 dólares a tonelada, eliminando totalmente ganhos anteriores, graças às expectativas crescentes de que o Federal Reserve dos EUA reduza as taxas de juros após dados econômicos mais suaves do que o esperado.

“Algumas siderúrgicas reduziram a aquisição de matérias-primas, incluindo minério de ferro, após uma queda mais acentuada na produção de metais quentes na semana passada e um aumento nos estoques de aço devido à diminuição da demanda downstream”, disse Zhuo Guiqiu, analista da Jinrui Futures.

Os volumes de transações de minério de ferro nos principais portos caíram 17% em relação à sessão anterior, para 735.000 toneladas na segunda-feira, segundo dados da consultoria Mysteel.

“Os estoques nos portos permaneceram altos. Além disso, a expectativa de um controle de produção de aço bruto no final do ano exacerbou a preocupação com a queda do consumo de minério, enviando ventos contrários aos preços”, acrescentou Zhuo.

As mudanças na oferta de aço têm estado em foco depois que Pequim reiterou, na semana passada, sua intenção de controlar ainda mais a produção de aço bruto este ano e quando a demanda recuou em meio às temperaturas mais altas e à previsão de chuvas fortes nas regiões do sul.

Os preços da principal matéria-prima para a fabricação de aço perderam mais de 6% em relação à semana passada, mesmo com a divulgação de mais estímulos regionais para o mercado imobiliário, a fim de estimular o setor em dificuldades.

Outros ingredientes de fabricação de aço na bolsa de Dalian recuaram, com o carvão metalúrgico e o coque caindo 0,57% e 0,9%, respectivamente.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.