Home Economia e Política Ministro do Trabalho defende continuidade de cortes da Selic

Ministro do Trabalho defende continuidade de cortes da Selic

Após seis cortes consecutivos de 0,5 ponto percentual, por 5 votos a 4, a instituição reduziu a Selic em 0,25 ponto

por Agência Brasil
0 coment√°rio

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, afirmou, nesta quarta-feira (29), que os indicadores positivos de geração de emprego não podem servir como justificativa para a interrupção na trajetória de corte de juros pelo Banco Central (BC).

Marinho se referia ao¬†comunicado¬†em que, ao justificar a diminui√ß√£o do ritmo da queda da taxa de juros b√°sicos (Selic), o BC diz que o mercado de trabalho est√° apresentando ‚Äúmaior dinamismo que o esperado‚ÄĚ.

“Não posso aceitar a lógica de que a variação de crescimento dos salários, que ainda estão baixos, seja suficiente para pensar em cessar a redução dos juros que ainda estão altíssimos no país.

Espero que o ano termine com menos de dois d√≠gitos‚ÄĚ, disse o ministro, durante entrevista para comentar o resultado de empregos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgado hoje pelo Minist√©rio do Trabalho e Emprego (MTE).

Dados de abril mostram que o Brasil fechou o mês com saldo positivo de 240.033 empregos com carteira assinada. No acumulado do ano (janeiro/2024 a abril/2024), o saldo foi positivo em 958.425 empregos.

Nos √ļltimos 12 meses (maio de 2023 a abril de 2024), houve saldo positivo de 1.701.950 empregos.

‚ÄúEsses indicadores positivos de emprego e de sal√°rio n√£o justificam pensar o que a gente tem visto de forma sist√™mica em todos os meses [press√Ķes contra a redu√ß√£o de juros em raz√£o da economia aquecida]. Isso √© um alerta para o Banco Central n√£o pensar em interromper as quedas de juros. Pelo contr√°rio, h√° necessidade da continuidade de redu√ß√£o dos juros reais praticados no pa√≠s‚ÄĚ, acrescentou Marinho.

No início do mês, o BC reduziu a velocidade do corte da taxa básica de juros. Após seis cortes consecutivos de 0,5 ponto percentual, por 5 votos a 4, a instituição reduziu a Selic em 0,25 ponto, passando a taxa para 10,5% ao ano.

Diferentemente das √ļltimas redu√ß√Ķes, desta vez, o Banco Central n√£o deu nenhuma indica√ß√£o sobre o que far√° nos pr√≥ximos encontros.

A decis√£o, apesar de esperada pelo mercado financeiro,¬†foi criticada¬†por pol√≠ticos ligados ao governo e representantes de setores do com√©rcio e da ind√ļstria, que avaliaram que a queda podia ser maior.

O Brasil tem hoje a¬†segunda maior taxa real de juros do mundo, atr√°s apenas da R√ļssia, de acordo com o¬†site¬†MoneYou.

Espero que os cortes continuem, espero que as an√°lises olhem o que est√° acontecendo no mundo real e quanto os juros impactam na economia, na vida das pessoas, das empresas.

Portanto, h√° necessidade de continuar a reduzir. N√£o estamos com juros baix√≠ssimos, comparados globalmente. Na verdade, estamos com juros alt√≠ssimos globalmente, e isso atrapalha a atividade econ√īmica.

A gente espera que o Banco Central olhe com o olhar da necessidade da economia continuar crescendo e gerando empregos, afirmou.

Rio Grande do Sul

Marinho disse que as enchentes no Rio Grande do Sul podem afetar os resultados de empregos formais a partir de junho, mas ressaltou que o governo est√° tomando medidas para que as pessoas consigam voltar o mais r√°pido poss√≠vel √† ‚Äúvida normal‚ÄĚ.

Ainda de acordo com o ministro, somente ap√≥s as √°guas baixarem totalmente, vai ser poss√≠vel fazer o “invent√°rio” final do tamanho da cat√°strofe em cada munic√≠pio, “em cada rua, em cada resid√™ncia em cada empresa para a real dimens√£o da necessidade das a√ß√Ķes de recupera√ß√£o das cidades e da normalidade da vida das pessoas.

Vai ter impacto seguramente no emprego do estado, que impactará, seguramente, no país.

Ao mesmo tempo, as a√ß√Ķes tomadas, ap√≥s consolidadas, devem ter tamb√©m impacto positivo, especialmente na ind√ļstria, na constru√ß√£o, na venda de materiais de constru√ß√£o.

Calcula-se a necessidade de constru√ß√£o de 70 mil habita√ß√Ķes, escolas ter√£o de ser reconstru√≠das, unidades de sa√ļde. E recupera√ß√£o de estradas, pontes, que j√° est√£o em processo, disse o ministro.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.