Junte-se ao Movimento do Pessoal FeioVerão, época de calor, diversão e… preços abusivos! O jornal “Folha de São Paulo” publicou, há pouco, uma matéria muito interessante intitulada “’Farofa chique’ vira opção aos preços altos em Maresias (SP)” (clique para ler).

O texto dá conta que muitos turistas, reagindo aos preços absurdos praticados nas praias do litoral norte de São Paulo (e, convenhamos, não é só lá que os preços estão absurdos…), estão apelando para as pouco práticas (mas muito convenientes) geladeiras portáteis e para os lanches e bebidas trazidos de casa. Um padrão de comportamento típico daquelas pessoas que alguns chamam, jocosamente, de “farofeiros”.

Duas coisas me chamaram a atenção na reportagem. A primeira delas é ver que as pessoas estão começando, ainda que de forma tímida, a reagir aos preços abusivos. Nestes últimos anos, o brasileiro vem se mostrando um consumidor passivo, imaturo e deslumbrado, mas parece que finalmente está começando a “cair a ficha” e as pessoas já não estão mais aceitando tanta exploração.

A segunda é a parte da reportagem onde uma vendedora ambulante dá sua opinião: “Antigamente em Maresias era um pessoal bonito, que não reclamava para comprar. Agora o pessoal está trazendo tudo de casa”. Dando a entender, naturalmente, que “pessoas bonitas” são aquelas que gastam dinheiro com ela! (e sem reclamar).

Se “pessoal bonito” é aquele que gasta passivamente sem reclamar, então eu devo ser mesmo um cara muito feio (bem, eu já desconfiava!).

Então, agora você já sabe: Se você é uma pessoa que não tolera exploração, não admite jogar dinheiro fora e está disposta a reagir (nem que isso signifique andar com a sua geladeirinha a tiracolo), então você não faz parte do “pessoal bonito”.

Bem-vindo ao “Movimento do Pessoal Feio”! Abraço e até a próxima.

André Massaro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários