A semana foi marcada pelo lançamento do novo iPhone, grande aposta da Apple para se manter no topo. Ao mesmo tempo, a Samsung enfrenta problemas graves em um de seus principais aparelhos. Confira tudo aqui no Dinheirama.

Apple lança o esperado iPhone 7

A Apple lançou o esperado iPhone7, com câmera dual, novas cores e um app para controlar a casa. “É o melhor celular que criamos até agora”, disse Tim Cook, o executivo-chefe da empresa, durante o evento no qual apresentam suas novidades todo mês de setembro.

Tem um design refinado com base no iPhone 6 e 6S, e é sensível à pressão. Phil Schiller, responsável pelo produto, detalhou seus aspectos-chave: melhor design e novas cores. Virá em preto, prata, dourado e rosa.

O aparelho mais bem-sucedido da história da Apple muda seu botão principal, que será mais sensível. Será possível responder a notificações e estará aberto a desenvolvedores para que o usem em aplicativos.

Entre o mais esperado, e o necessário, está a resistência do telefone ao pó e à água. A câmera, um de seus pontos fortes, é ainda melhor. Muito mais luminosa para uso em interiores.  Mantém-se em 12 megapixels, mas tem um novo sensor.

O flash, quádruplo, promete cores mais naturais, com compensação de tons para ser mais fiel à realidade. A Apple acrescentou um processador somente para gerir esse aspecto. A febre da selfie é alimentada por uma câmera frontal de sete megapixels.

Outro ponto determinante do novo iPhone é a aposta da empresa em fones sem fio para ouvir música.

Ebook gratuito recomendadoFreelancer: Liberdade com muito trabalho e resultados

Startup brasileira LoveMondays é comprada por site americano        

Criada em 2014 para servir como um site de recomendação dos melhores (e piores) lugares para se trabalhar, a startup brasileira Love Mondays foi adquirida nesta quinta-feira (8), pela empresa norte-americana de empregos Glassdoor.

O valor da transação não foi divulgado, mas a Glassdoor – que presta um serviço parecido nos Estados Unidos – disse que aposta que a aquisição vai ajudá-la a expandir seus serviços na América do Sul.

As duas empresas continuarão com operação separada, mas a Glassdoor adicionará a seu site serviços para que multinacionais possam contratar profissionais no Brasil.

“Olhamos o mercado latino-americano com atenção há algum tempo, e o Brasil obviamente se destaca nesse sentido”, disse Robert Hohman, presidente executivo da Glassdoor, que possui 11 milhões de avaliações de empregados a respeito de 580 mil empresas em 190 países diferentes.

Samsung enfrenta problemas com Galaxy Note 7

Pelo visto, a imagem do Galaxy Note 7 está irremediavelmente manchada: o smartphone vem sendo associado a desastres como o incêndio de uma casa e de um jipe nos EUA, devido a uma falha na bateria.

Uma empresa aérea já proíbe que o smartphone seja carregado no avião, e a FAA (espécie de Infraero americana) tem uma recomendação parecida.

Autoridades estão investigando um incêndio residencial em Horry County, Carolina do Sul, que estaria ligado ao smartphone da Samsung.

O bombeiro Wesley Hartzog colocou um Galaxy Note 7 para carregar dentro da garagem de casa no domingo passado. Ele então saiu para pegar as duas filhas e, quando voltou para casa, encontrou a garagem em chamas.

Os investigadores ainda não determinaram com certeza que o aparelho foi a causa do incêndio, mas suspeitam que esse pode ser o caso. “A origem do fogo ainda não foi confirmada” diz Hartzog.

Ele não sabia sobre o recall da Samsung, e agora está morando com a família em um hotel. Felizmente, ninguém ficou ferido no incêndio. A Samsung fez recall de 2,5 milhões unidades do Note 7 nos EUA. No entanto, a empresa não passou por procedimentos adequados para tanto.

Se ela tivesse cooperado com a Comissão de Segurança para Produtos ao Consumidor, haveria um esforço coordenado para retirar o Note 7 das prateleiras e orientar mais rapidamente os órgãos federais sobre o que fazer.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários