Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais de tecnologia, empreendedorismo e cultura digital.

Nosso destaque são as mudanças no Yahoo após a concretização da venda para a gigante americana Verizon. Acompanhe!

Yahoo vai mudar de nome para Altaba após venda para Verizon

O Yahoo pretende mudar seu nome para Altaba uma vez que a venda para a operadora americana Verizon for completada. A CEO Marissa Mayer  e o cofundador David Filo também deixarão a companhia, informou o Yahoo em um documento regulatório publicado durante a última semana.

Todas essas mudanças fazem parte de um acordo assinado em julho de 2016 sobre a venda do Yahoo para a Verizon por cerca de 4,8 bilhões de dólares.

Uma vez que o negócio for completado, o Yahoo vai tornar-se uma empresa de investimentos e a sua junta de diretores será reduzida de 11 para 5 pessoas: TorBraham, Eric Brandt, Catherine Friedman, Thomas McInerney e Jeffrey Smith.

Ebook gratuito recomendado: Riqueza pessoal é possível

Nokia pode revelar novos smartphones em breve

Após anunciar o smartphone Nokia 6, a fabricante HDM Global – que detém os direitos para usar o nome da empresa conterrânea em celulares – deu pistas de que deverá anunciar novos aparelhos com a marca Nokia em breve.

Em um post divulgado na página oficial da HDM no Facebook, a companhia disse, sem entrar em maiores detalhes, que “mais anúncios deverão acontecer em 26 de fevereiro”.

O retorno da marca Nokia aconteceu no começo de janeiro, quando a HDM anunciou o smartphone intermediário Nokia 6, com sistema operacional Android.

Ao contrário do esperado, no entanto, o aparelho será vendido apenas na China e tem design e configurações internas modestas.

Canal de áudios recomendado: DinheiramaCast, o seu podcast de educação financeira

Xiaomi planeja vendas globais de US$ 14,5 bilhões em 2017

A fabricante chinesa Xiaomi disse que pretende vender 100 bilhões de yuans (o equivalente a US$ 14,47 bilhões) em 2017.

A afirmação, feita nesta quinta-feira (12), pelo cofundador da empresa, Lei Jun, acontece depois da empresa enfrentar um ano complicado em 2016, quando a Xiaomi caiu no ranking dos maiores vendedores de smartphones devido a uma reformulação nos seus negócios.

Em 2017, a Xiaomi planeja abrir mais 200 lojas Mi Home e um total de 1 mil lojas ao longo dos próximos três anos para fortalecer suas operações de varejo off-line, já que o comércio eletrônico representa apenas 20% do mercado global de smartphones da China.

O desenvolvimento de inteligência artificial também estará entre as estratégias de crescimento da empresa em 2017, segundo Lei. Um banco online também é uma das apostas, já que a empresa se tornou a segunda maior acionista do Sichuan XW Bank.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários