Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque é o lucro do Facebook e a disparada na venda de anúncios na plataforma.

Lucro do Facebook sobe em 76,6%, e vendas de anúncios disparam

O Facebook anunciou uma alta de 76,6% em seu lucro trimestral, alimentada pelo crescimento robusto de suas operações de publicidade para dispositivos móveis.

A empresa anunciou que 1,94 bilhão de pessoas usavam os seus serviços a cada mês, de acordo com dados de 31 de março, o que representa 17% mais usuários do que ela tinha no período um ano atrás.

A projeção média dos analistas era de que a empresa registraria 1,91 bilhão de usuários mensais, de acordo com a FactSet, uma empresa que acompanha e analisa dados empresariais.

A receita com publicidade para dispositivos móveis correspondeu a 85% da receita publicitária total do Facebook, que foi de US$ 7,86 bilhões no primeiro trimestre, ante 82% no período um ano atrás.

Na média das projeções dos analistas, a receita publicitária total do Facebook no primeiro trimestre seria de US$ 7,68 bilhões, de acordo com a FactSet.

O gigante das mídias sociais deve gerar US$ 31,94 bilhões em receita publicitária mundial no ano de 2017, 42,1% acima do total do ano anterior, de acordo com o grupo de pesquisa eMarketer.

Isso daria ao Facebook uma participação de 22,6% no mercado mundial de publicidade em dispositivos moveis, um setor liderado pelo rival Google, que tem participação de mercado de 35,1%, de acordo com a eMarketer.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

Vendas caem, e Apple fica sob pressão para o lançamento do ‘iPhone 10’

As vendas de iPhone, produto que é responsável por mais de 60% das vendas da Apple, caíram em unidades no segundo trimestre fiscal da gigante da tecnologia, o que coloca mais pressão sobre o lançamento da nova linha de smartphones, que neste ano comemora seu décimo aniversário.

A Apple vendeu 50,8 milhões de iPhones no trimestre fiscal encerrado em 1º de abril, queda de 1% sobre os 51,2 milhões de aparelhos comercializados no mesmo período de 2016.

A projeção média dos analistas era de vendas de 52,3 milhões de iPhones no período, de acordo com a FactSet, empresa que acompanha e analisa dados empresariais.

À pressão sobre o novo iPhone se soma a perda de mercado para marcas chinesas nos últimos anos, como a Huawei e a Oppo, e ao lançamento do Galaxy S8, da Samsung.

Os rumores sobre como seria o novo iPhone –normalmente, a Apple atualiza o modelo nos meses de setembro– podem ter feito consumidores adiar as compras.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

Samsung recebe autorização da Coreia do Sul para testar carros autônomos

A Samsung Electronics recebeu autorização de autoridades sul-coreanas para testar internamente um veículo autônomo equipado com suas peças eletrônicas e software, seguindo os planos da empresa de entrar na indústria automotiva para gerar novo motor de crescimento.

Em comunicado recentemente divulgado, o governo sul-coreano informou que o automóvel é uma versão modificada de um veículo de uma montadora local usando os componentes da Samsung, como câmeras e o software de inteligência artificial.

A empresa planeja usar o carro para desenvolver algoritmo de condução autônoma capaz de dirigir em condições climáticas adversas e componentes de próxima geração para carros autônomos, segundo o governo.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários