Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque é a intenção do Reino Unido em regulamentar a internet para aumentar a segurança após os recentes ataques terroristas.

Após ataques terroristas, Reino Unido quer policiar a internet

Depois de sofrer ataques terroristas e passar por uma eleição nacional, o Reino Unido novamente voltou sua atenção a um plano controverso: a regulamentação da internet.

Parlamentares de todas as partes do espectro político estão promovendo os planos mais amplos do mundo ocidental para regulamentar empresas como Google, Facebook e Twitter, criando as condições para um provável enfrentamento com elas.

De um lado estão os legisladores e as autoridades policiais britânicos, que querem reprimir a divulgação de mensagens e comunicações de extremistas pela internet. Do outro lado, além das próprias empresas gigantes da tecnologia, se posicionam os grupos que defendem a privacidade e a liberdade de expressão. Para eles, as propostas do governo vão longe demais.

No ano passado o FBI (polícia federal americana) tomou medidas legais contra a Apple para obrigar a empresa a decodificar o iPhone de um suspeito de terrorismo. A polícia americana acabou recorrendo a terceiros para conseguir acesso aos dados do smartphone.

Na Alemanha, legisladores pretendem impor multas de até € 50 milhões (R$ 184 milhões) a empresas do Vale do Silício que não limitem a circulação de discursos de ódio em suas redes sociais.

eBook gratuito recomendado: Educação Financeira no Ambiente de Trabalho

Instagram libera vídeos ao vivo no Stories após fim de transmissão

O Instagram começou a liberar essa semana a opção para armazenar vídeos ao vivo no Stories. A intenção da rede social é possibilitar que os seguidores vejam posteriormente as transmissões feitas e gerar mais engajamento.

De acordo com a empresa, após concluir a transmissão ao vivo, o usuário poderá selecionar o botão “Compartilhar” na parte inferior da tela para adicionar a reprodução ao seu Instagram Stories por 24 horas. Para apagar o vídeo, basta pressionar a opção “descartar” e as imagens desaparecem da mesma forma que já acontece com as publicações do Stories atualmente.

Para indicar que o usuário tem um vídeo ao vivo compartilhado, haverá um botão “play” logo abaixo da foto de perfil na barra de histórias, na parte superior do aplicativo. “Toque nele para assistir ao vídeo, ver os comentários e as curtidas da transmissão original. Você também pode tocar no lado direito ou esquerdo da tela para avançar ou voltar 15 segundos. Outra opção é “Enviar mensagem” para responder”, explica a empresa em seu blog.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Yahoo! muda de nome na Bolsa, mas e-mails devem continuar como estão

As ações da Altaba, holding que restou após a venda pelo Yahoo! do seu negócio principal de internet para a Verizon, começou a ser negociada na Nasdaq nesta segunda-feira (19).

Os principais ativos da Altaba incluem uma participação de 15,5% na líder chinesa de comércio eletrônico Alibaba e uma fatia de 35,5% no Yahoo! Japan.

A Verizon fechou o negócio de US$ 4,5 bilhões de dólares com o Yahoo na semana passada, marcando o fim do pioneirismo tecnológico como uma empresa de internet autônoma, que já foi avaliada em mais de US$ 100 bilhões.

O Yahoo! passou a se chamar Altaba na sexta-feira (16), mas os e-mails que terminam em “@yahoo.com” ou “yahoo.com.br” devem permanecer como estão, assim como os serviços de notícias.

A entidade que agrupará Yahoo! e AOL se chama Oath e já anunciou que não tem planos de imprimir essa nova marca em todos os produtos recém-adquiridos.

eBook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

Beblue expande suas operações

O aplicativo de cashback (devolução de dinheiro no ato da compra no varejo físico) Beblue expandiu sua operação para diversas cidades e até o fim do ano, estará presente em todos os estados brasileiros.

No total, já são cerca de 600 mil usuários ativos e mais de 2 mil estabelecimentos comerciais credenciados.

O funcionamento da plataforma é  simples. Basta fazer o download gratuito do aplicativo, se cadastrar e começar a usar. Assim, ao consumir algo em um restaurante da rede Beblue, por exemplo, o usuário avisa que quer pagar com máquina Beblue, que aceita as bandeiras Visa e Mastercard nas modalidades de débito ou crédito, e é reembolsado, imediatamente no app, com uma porcentagem do dinheiro gasto no local. Com o saldo acumulado, também é possível quitar as despesas nos locais credenciados.

O aplicativo também oferta campanhas diárias de cashback especais, os ‘HotDeals’, com uma porcentagem de cashback mais expressiva que as cotidianas. Essas campanhas chegam a devolver até 200% do valor da compra ao consumidor.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários